Índia começa a exportar vacinas para o Brasil nesta sexta

O governo da Índia liberou as exportações comerciais de vacinas contra o novo coronavírus (Covid-19). As primeiras remessas serão enviadas na sexta-feira para Brasil e Marrocos, disse o secretário de Relações Exteriores da Índia, Harsh Vardhan Shringla, nesta quinta-feira (21) à Reuters.

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, compartilhou a informação pelas redes sociais.

As vacinas desenvolvidas pela farmacêutica britânica AstraZeneca e pela Universidade de Oxford estão sendo fabricadas no Instituto Serum da Índia, o maior produtor mundial de vacinas, que recebeu pedidos de países de todo o mundo.

O governo indiano suspendeu a exportação de doses até iniciar seu próprio programa de imunização no fim de semana passada. No início desta semana, a Índia enviou suprimentos gratuitos para países vizinhos, incluindo Butão, Maldivas, Bangladesh e Nepal.

O secretário disse que o fornecimento comercial da vacina começaria na sexta-feira, de acordo com o compromisso do primeiro-ministro Narendra Modi de que a capacidade de produção da Índia seriam usadas por toda a humanidade para combater a pandemia.

“Seguindo essa visão, respondemos positivamente aos pedidos de fornecimento de vacinas manufaturadas indianas de países de todo o mundo, começando pelos nossos vizinhos”, disse ele, referindo-se ao fornecimento gratuito.

“O fornecimento das quantidades comercialmente contratadas também começará a partir de amanhã, começando por Brasil e Marrocos, seguidos pela África do Sul e Arábia Saudita”, acrescentou.

Doses

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, declarou em entrevista coletiva na segunda-feira que a conclusão da viagem para trazer um carregamento de vacinas importadas da Índia deveria ter uma resolução ainda “nesta semana”.

“Estamos contando com essas 2 milhões de doses para que a gente possa atender mais ainda a população”, informou Pazuello na ocasião.

Pacientes de Manaus em São Luís: 11 recebem alta e um morre

Pacientes de Manaus foram transferidos para São Luís devido à falta de oxigênio na capital amazonense.

São Luís recebeu 39 pacientes de covid-19 que vieram de Manaus em função do colapso no sistema de saúde da capital do Amazonas. Os pacientes começaram a chegar desde a última sexta-feira (15). Eles foram encaminhados para o Hospital Universitário da UFMA.

Até o momento, 11 pacientes responderam bem e já receberam alta e se preparam para retornar ao Amazonas. A expectativa do HUUFMA é que mais dois pacientes de Manaus que estão em São Luís para tratamento da Covid-19 devem receber alta médica nessa quinta-feira (21). Com isso, seguem em tratamento 25 pacientes.

Uma perda

Um dos pacientes transferidos de Manaus morreu na madrugada dessa quinta-feira (21), devido a uma parada cardiorrespiratória, complicação em decorrência da Covid-19.

Segundo informações do Hospital Universitário da Universidade Federal do Maranhão (HU-UFMA), o paciente de 36 anos precisou ser entubado e ligado ao respirador na noite dessa quarta-feira (20).

Vale lembrar que a maioria dos pacientes já chegou a São Luís com o estado debilitado, precisando de amparo para descer do avião e entrar na ambulância.

Yglésio afirma que profissionais de saúde que não estão no primeiro grupo estão furando fila da vacina

O presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, Yglésio Moyses, fez grave denúncia sobre o processo de vacinação que está acontecendo no Multicenter Sebrae, em São Luís.

Segundo Yglésio, profissionais que atendem em clínicas e não estão na linha de frente do combate ao covid-19 estão “furando a fila” da vacinação. Mas para isso, estes profissionais têm conseguido de alguma forma as declarações de que atuam nestas áreas. Ou seja, a denúncia é grave de que estão falsificando documentos para vacinar antes.

“Apesar dos esforços da Prefeitura de São Luís, por meio da SEMUS, em realizar um bom trabalho, lamentavelmente, tem muito hospital ou instituição de saúde, dando declaração para profissionais que não fazem parte da área de covid-19 para serem vacinados”, denunciou.

Vale lembrar que neste primeiro momento, somente os profissionais de saúde de urgência e emergência e que atuam em unidades de covid estão sendo vacinados.

Edivaldo visita Othelino e mostra que está no jogo

O ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, mostra que definitivamente não ficar afastado da política e será peça importante do jogo para 2022. Após sair da prefeitura, este foi seu primeiro ato político. Ele visitou o presidente da Assembleia Legislativa Othelino Neto (PCdoB) nesta quarta-feira (20). Foi um gesto político significativo.

“Eu já havia tido a oportunidade de congratulá-lo durante a sessão de fechamento dos trabalhos desta Casa, mas, agora, pude fazê-lo pessoalmente, em sua visita que muito me honra. Sem dúvida, tivemos uma conversa muito proveitosa, na qual também pudemos falar sobre o atual momento em que vivemos com a chegada da vacina contra a Covid-19 e, ainda, sobre o atual cenário político e de projetos futuros para o Maranhão, que sempre são pautas de nossos encontros”, disse Othelino Neto.

Edivaldo Holanda Junior agradeceu o apoio dado pelo presidente da Assembleia Legislativa aos projetos desenvolvidos pela Prefeitura de São Luís durante sua gestão.

“Tive a satisfação de rever o deputado e grande amigo Othelino Neto, para agradecer pelas muitas parcerias que celebramos em favor dos ludovicenses. Ele, que é um parlamentar de forte atuação em todo o Maranhão, contribuiu muito com a nossa capital. Não tenho dúvidas de que sua colaboração como deputado e presidente da Assembleia Legislativa foi fundamental para que São Luís seja a cidade que é hoje”, afirmou Edivaldo Junior.

Certamente, Edivaldo mostra que está próximo do grupo de Othelino e do senador Weverton Rocha e deverá se movimentar de forma significativa para o próximo pleito.

Projeto Saúde Mental leva serviços de saúde mental à população de baixa renda

A Rede Saúde Mental Para Todos busca democratizar o acesso à saúde mental.  Oferecemos o serviço de psicoterapia a valores reduzidos para a população de baixa renda ou para aqueles que tiveram sua renda reduzida devido à pandemia do coronavírus.

Entendemos que o Brasil é um país extremamente desigual, e que a maior parte dos brasileiros não poderia arcar com o valor total de uma consulta. Em nosso país, cobra-se em média R$ 247,49 por cada sessão de psicoterapia.

Frente a essa realidade, seguimos com uma pergunta: estamos construindo uma psicologia para quem?

Nossa Rede tem como princípio a emancipação de distintas identidades. Estamos atentos à pluralidade profissional em nossa equipe, para que, assim, sejamos capazes de abarcar a realidade e a multiplicidade de subjetividades brasileiras.

Buscamos construir uma rede capaz de enfrentar injustiças e violações de direitos de grupos marginalizados. Temos firme a posição de fazer com que nossa profissão chegue a pessoas que antes não pensavam ser possível terem espaço de fala e de cuidado consigo.

Como a Rede funciona? 

Hoje somos 50 psicólogas e psicólogos trabalhando através da Rede. Oferecemos vagas gratuitas, sociais e particulares.

No ano passado, mais de 1500 pessoas se inscreveram para serem atendidas pela Rede. Atualmente, 520 pessoas estão sendo atendidas – desses atendimentos, 64 são gratuitos, 454 são em valores sociais e 2 são particulares.

Para que a pessoa seja atendida por algum profissional da Rede, é necessário que ela se inscreva através do link que disponibilizamos no Instagram Saúde Mental para Todos.

Abrimos novas vagas uma vez por mês. Neste mês de janeiro branco, que é um mês simbólico que busca chamar atenção para a saúde mental, iremos abrir novas vagas no dia 25 e 26 de janeiro para pessoas que estão interessadas em iniciar o processo de psicoterapia em 2021.

Em tempos de pandemia, crise financeira e grandes vulnerabilidades emocionais, precisamos estar atentos à nossa saúde mental. É importante não esquecermos de olhar para nós mesmos. Psicoterapia não deve ser artigo de luxo. Cuidar de si é necessário.

E frisamos: fazemos um trabalho a valores sociais porque seguimos lutando pela saúde como direito universal. Portanto, onde houver sofrimento humano, buscaremos Saúde Mental para Todos!

Chuvas: Defesa Civil reforça cobertura de encosta em área de risco no Itaqui-Bacanga

As áreas de risco situadas na capital maranhense continuam sendo visitadas pela Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (SEMUSC), por meio da Defesa Civil Da Prefeitura de São Luís. Uma delas fica localizada no Residencial Piancó, na região da Vila Embratel (eixo Itaqui-Bacanga). O local recebeu uma ampliação na cobertura de proteção, na manhã desta quarta-feira (20). A fim de evitar deslizamentos de terra no referido trecho, os agentes colocaram uma grande lona na encosta.

A operação da Defesa Civil começou logo cedo, pois havia a possibilidade de que chovesse mais tarde, o que dificultaria os trabalhos. A equipe, primeiramente, fez um reconhecimento no terreno, para avaliar a melhor forma de fazer a cobertura. Passada a avaliação, os agentes abriram a lona e a encaixaram no relevo acidentado. Esse tipo de procedimento é importante para impermeabilizar o solo, reduzindo, desse modo, o risco de deslizamentos de terra.

“Quando a chuva cai, a água corre pela lona. Isso impossibilita a infiltração do solo. Antes, fizemos a vistoria técnica no local, ocasião em que constatamos a necessidade urgente do aumento da proteção. Nós checamos todas as condições da estrutura do relevo e do entorno, incluindo o tipo de vegetação”, esclareceu o superintendente da Defesa Civil de São Luís, Alexssandro Nogueira.

O trabalho realizado pelos agentes no Residencial Piancó, com a colocação da lona plástica, foi destacado pelo titular da Semusc, Marcos Affonso. “A água da chuva que se infiltra desestabiliza as encostas, pois esses terrenos são irregulares no sentido da inclinação. Nos arredores, há pessoas morando. Então, a nossa função é proteger o cidadão. O trabalho educativo da nossa Defesa Civil está sendo importante para evitar tragédias. E continuaremos assim não apenas no período chuvoso. O nível de alerta deve ser o ano inteiro”, enfatizou o secretário Marcos Affonso.

Perto de se tornar a maior bancada da Câmara Municipal, PCdoB se fortalece em São Luís

Beto Castro estar próximo de assinar ficha de filiação do PCdoB

O partido do governador Flávio Dino parecia estar enfraquecido na capital depois que o candidato da legenda Rubens Júnior teve apenas 10% dos votos e o principal adversário Eduardo Braide foi eleito prefeito.

Mas a legenda mostrou força para se reerguer e vai se tornar o maior partido da Câmara Municipal de São Luís. Já estão com diálogo bem avançado e devem oficializar a filiação ao PCdoB nos próximos dias Beto Castro e Antonio Garcez.

O partido conseguiu eleger Paulo Victor, que é o 2º vice-presidente da Casa, Astro de Ogum, Concita Pinto e Fátima Araújo. Já era a maior bancada ao lado do Podemos, que também elegeu quatro.

Com seis vereadores, o PCdoB vai te muito mais peso nas decisões do parlamento municipal.

No primeiro dia de distribuição, vacinas chegaram a 160 municípios do Maranhão

O primeiro dia de entrega das vacinas contra covid-19 os municípios do Maranhão teve uma operação de guerra para que o máximo chegasse às pessoas. Mas que também teve baixas por conta das chuvas. Foram 160 municípios que receberam suas doses. O número poderia ser maior senão fosse a chuva. Lembrando que o helicóptero não pode voar com chuva e isso atrasou algumas entregas.

“Até o final do dia desta terça (19) pelo menos 15 das 19 Regionais de Saúde já haviam recebido os imunizantes. Nas outras quatro não foi possível fazer a entrega em razão das condições meteorológicas, teve muita chuva durante o dia e as aeronaves tiveram que parar. Então, ainda não conseguimos entregar as vacinas nas regionais de Presidente Dutra, São João dos Patos, Pedreiras e Codó”, contou o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

A previsão é que hoje seja finalizada a entrega em todos os 217 municípios do Maranhão, antecipando a previsão que inicialmente era de três dias para a distribuição.

“Normalmente, em uma campanha de vacinação de rotina, o tempo de entrega em todo estado leva em média três semanas e nesta campanha deve levar apenas 36 horas, visto que estamos bem adiantados nesse cronograma”, completou Carlos Lula.

Famem reforça recomendação do MP para que não sejam feitas aglomerações no carnaval

Em atendimento à recomendação do Ministério Público do Estado do Maranhão, as prefeituras do Estado do Maranhão devem se abster de promover quaisquer tipos de festividades ou eventos durante do Carnaval. A recomendação encaminhada pelo Procurador Geral de Justiça, Eduardo Nicolau, nesta segunda-feira, 18, está amparada em decretos federal e estadual de emergência de saúde em face da pandemia da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

“Neste momento em que assistimos com espanto e temor o crescimento do índice de pessoas acometidas pela Covid-19 em todas as regiões do Brasil, o Maranhão deve se precaver com maior rigor nas medidas protetivas contra a Covid-19”, ressaltou o presidente da Famem, Erlanio Xavier.

No documento, o procurador estabelece prazo imediato para tomada de providências por parte dos gestores municipais e órgãos do aparelho de Segurança Pública, incluindo também as promotorias de justiça. A recomendação é de que sejam negadas licenças e autorizações para eventos em âmbito privado que possam gerar aglomerações.

Para assegurar que haja cumprimento das restrições que os gestores municipais devem adotar, o Ministério Público orienta que sejam adotadas medidas administrativas e judiciais necessárias para impedir a realização de eventos carnavalescos com aglomerações. As fiscalizações ficarão a cargo da Vigilância Sanitária das secretarias de Saúde dos municípios que em caso de descumprimento devem encaminhar informações às promotorias e Procuradoria Geral de Justiça.

A partir das informações repassadas serão tomadas medidas no âmbito criminal pela Polícia Militar e pela Polícia Civil atuante nos respectivos municípios.

Vacina: Confira quantas doses cada município do Maranhão recebe nesta primeira fase

O Governo do Maranhão iniciou, na manhã desta terça-feira (19), a distribuição das vacinas aos 217 municípios para a execução da primeira etapa da Fase 1 do Plano Estadual de Vacinação contra a Covid-19. O primeiro lote de doses da Coronavac, destinado ao estado, chegou na noite de segunda-feira (18) e os primeiros maranhenses foram imediatamente imunizados. Mais de 78 mil pessoas fazem parte do público-alvo nesta primeira etapa de vacinação.

O governador Flávio Dino destaca o papel do estado neste momento tão importante. “Nós preparamos tudo para atender aquilo que compete ao estado, o SUS é tripartite, União, representada pelo Governo Federal, Estados e Municípios. Temos toda a logística traçada para a distribuição segura dessas vacinas”, afirma o governador Flávio Dino.

O Maranhão recebeu do Ministério da Saúde 164.240 doses da vacina desenvolvida pelo Instituto Butantã para a vacinação de 78.223 pessoas. Cada pessoa receberá duas doses da vacina e uma reserva técnica foi disponibilizada pelo Ministério da Saúde a fim de garantir que as doses sejam suficientes.

Desde as primeiras horas desta terça-feira (19), os imunobiológicos começaram a ser distribuídos para as 19 Regionais de Saúde, que farão a distribuição aos municípios. A meta é que até esta quarta-feira (20) todos os municípios já estejam prontos para iniciar a vacinação. Ao todo, mais de 78.223 pessoas serão imunizadas na primeira etapa da Fase 1, que contempla a população indígena aldeada em terra demarcada, pessoas com mais de 60 anos e com deficiência institucionalizadas, além de profissionais da saúde que estão trabalhando diretamente na linha de frente no combate à Covid-19.

Para alcançar a quantidade de doses destinadas a cada município, foram adotadas estimativas populacionais e de cadastro de bases de sistemas dentro de cada um dos grupos contemplados na primeira etapa da campanha de vacinação, conforme orientação do Ministério da Saúde.

CONFIRA AQUI QUANTO CADA MUNICÍPIO RECEBE