Ministério Público quer coibir aglomerações no carnaval em todos os municípios do Maranhão

Em Recomendação destinada a todos os Municípios maranhenses, Policia Militar, Polícia Civil e realizadores de festas, o Ministério Público do Maranhão recomendou a observação imediata de normas e condutas para evitar a proliferação da Covid-19 durante o período do caranval, bem como enquanto perdurar a pandemia. O documento foi assinado pelo procurador-geral de justiça, Eduardo Nicolau, no dia 18 de janeiro.

Festividades e eventos que possam ocasionar qualquer tipo aglomeração não devem ser promovidos. A Recomendação também orientou os órgãos a negar licenças e autorizações para festividades e demais eventos privados que possam ocasionar aglomeração.

Todas as medidas administrativas e judiciais necessárias devem ser adotadas para impedir a ocorrência de aglomerações e realizações de eventos no período carnavalesco.

A Procuradoria Geral de Justiça e as Promotorias de Justiça devem ser informadas sobre as medidas adotadas no âmbito cível e administrativo pelos Municípios, em caso de descumprimento, bem como as medidas adotadas no âmbito criminal pela Polícia Militar e pela Polícia Civil. Todos os secretários municipais devem receber a Recomendação, especialmente o gestor da área de Saúde.

Além da legislação em vigor sobre a pandemia, a manifestação ministerial levou em consideração os dados epidemiológicos que sinalizaram para uma possível segunda onda de alastramento do novo coronavírus no país, o recente surgimento de uma variante mais contagiosa do vírus e o boletim de monitoramento semanal Infogripe, da Fiocruz, apontando uma tendência de aumento de casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) em todo o país.

Prefeitura de São Luís também dá início à vacinação

Após o governo do estado vacinar os primeiros maranhenses contra covid-19, a prefeitura de São Luís também antecipou a vacinação que estava programada para amanhã (20).

A vacinação pela prefeitura iniciou no Socorrão I. A primeira vacinada foi a Técnica de Enfermagem, Domingas Ramos Alves, 49 anos. O prefeito Eduardo Braide afirmou que ali homenageava todos os profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate à pandemia.

O nosso Centro Municipal de Vacinação no Multicenter Sebrae começa a funcionar logo mais, às 14h. Hoje, serão vacinados os profissionais de saúde de urgência e emergência e os que estão atuando diretamente na covid-19. Amanhã prossegue a vacinação para os demais profissionais de saúde. Os idosos em asilos serão vacinados diretamente nos locais onde se encontram.

Maranhão começa a vacinar contra covid-19

Enfermeira Engle Martins é a primeira vacinada no Maranhão

O Maranhão deu início na noite desta segunda-feira (18) à vacinação contra o coronavírus no estado. Os primeiros vacinados foram cinco pessoas recebidas pelo governador Flávio Dino no Palácio dos Leões.

A técnica em enfermagem Egle Martins foi a primeira, em meio a muitos aplausos. Ela relembrou os momentos difíceis e sofridos, mas acrescentou ser “gratificante ter a oportunidade de ajudar o próximo, que é o bem maior que temos que fazer”.

Para Flávio Dino, esta “é uma grandiosa conquista, um grande passo, mesmo que falte muito. Mesmo que os raios de sol ainda despontem muito tênues no horizonte, eles existem”.

“Demos um grande passo. Tenho um oásis de alegria num imenso vale de lágrimas”, acrescentou o governador, fazendo uma referência às vítimas recentes em Manaus e ressaltando a importância do SUS (Sistema Único de Saúde).

Emocionado, o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, que foi buscar a vacina em São Paulo, agradeceu a todos os profissionais da saúde “que nos permitiram chegar aqui”. Para ele, a vacina “é um mecanismo seguro e eficaz que vai nos permitir vencer a doença”.

As vacinas foram produzidas pelo Instituto Butantan e enviadas ao Maranhão pelo Ministério da Saúde. Foram enviadas 164.240 doses nesta etapa, sendo duas para cada pessoa.

As outras quatro pessoas vacinadas durante o evento no Palácio dos Leões foram a médica infectologista Conceição de Maria Pedroso e Silva de Azevedo, a enfermeira Sônia Maria Carvalho de Matos, o fisioterapeuta Henrique Lott Carvalho Novaes Sobrinho e a indígena da Aldeia Arariboia Fabiana Guajajara.

Tanto os profissionais da saúde quanto os indígenas estão incluídos nesta primeira etapa de vacinação.

A indígena Fabiana Guajajara

A indígena Fabiana Guajajara cantou uma música no dialeto tupi em referência ao momento da imunização. “Vacinar é preciso para continuar existindo”, afirmou.

“A gente vê o SUS se agigantando, mostrando que é capaz para absorver todo esse atendimento. Hoje eu tenho um respeito muito maior pelo SUS”, disse a médica infectologista Conceição Pedroso.

Para o fisioterapeuta Henrique Lott, “um fio de esperança vem com essa vacina, o que vem agregar ainda mais a tantas lutas que nós, profissionais da saúde, fizemos. E valorizar os entes queridos que já perderam as vidas por causa do coronavírus”.

A enfermeira Sônia Matos ressalta que a vacina “é de suma importância” após tantas perdas de vidas. “Peço para todos se vacinarem”.

Confusão do Ministério da saúde atrasa voo e vacinas chegam ao Maranhão somente às 22h

O Ministério da Saúde mudou horários dos voos de entregas de vacinas contra a Covid-19 para os estados e o Maranhão foi um dos prejudicados. A pasta fez mais de uma vez alterações entre a madrugada e o início da tarde desta segunda-feira (18). Pela programação mais atualizada, diversos estados só receberão os pacotes de noite, atrasando o início da imunização.

Em alguns casos, autoridades estaduais já estavam aguardando nos aeroportos, quando foram surpreendidas pelas mudanças. Ao menos seis locais que receberiam antes das 16h, agora só vão receber na parte da noite.

O início mais cedo da vacinação foi combinado na manhã desta segunda, no evento em Guarulhos, com a presença do ministro Eduardo Pazuello (Saúde). Após pressão dos governadores, o começo da imunização seria adiantado.

No Maranhão chegaria 12h40 e passou pra perto de 22h.

Três estados que não têm confirmação, por enquanto, tinham previsão para 11h55 (Rio Grande do Norte), 13h (Paraná) e Alagoas (16h35).

Após Arthur Lira, Baleia Rossi também fará campanha no Maranhão pela presidência da Câmara

O deputado Baleia Rossi (MDB) também vai buscar votos da bancada maranhense para a disputa pela presidência da Câmara dos Deputados. Ele deverá chegar a São Luís na próxima sexta-feira (22).

O concorrente de Rossi, Arthur Lira (PP-AL), esteve no Maranhão no último dia 12 e se reuniu com o prefeito Eduardo Braide e o vice-governador Carlos Brandão, que estava no exercício do cargo.

Baleia Rossi cumprirá agenda com o Governador Flávio Dino, no Palácio dos Leões, e com o prefeito de São Luís, Eduardo Braide. O deputado maranhense João Marcelo é um dos coordenadores da campanha de Rossi.

Lira saiu do Maranhão comemorando uma ampla vantagem da bancada do estado. Agora, Rossi busca reequilibrar o jogo com os deputados do Maranhão.

Maranhão já recebe as primeiras doses da vacina

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, já está recebendo o primeiro lote de sos da vacina Coronavac. Lula está em São Paulo para receber as doses distribuídas pelo Ministério da Saúde.

O secretário postou vídeo na câmara fria com o estoque de vacinas. Assim, a vacinação pode começar logo. Assim que as vacinas chegarem, começa imediatamente a distribuição para os municípios.

Após tensão por possível adiamento, Enem é aplicado com tranquilidade em São Luís

Até às vésperas da aplicação da prova, as Defensorias Públicas estadual e federal queriam o adiamento das provas do Enem no Maranhão, mas não lograram êxito e as provas foram mesmo aplicadas apesar da pandemia da covid-19.

Os portões foram abertos às 11h30 (Horário de Brasília), 30 minutos antes do previsto nos editais. Muitas pessoas já estavam nas portas das escolas de São Luís desde às 10h. Os portões fecharam às 13h e as provas começam às 13h30. O término da aplicação foi às 19h.

No Maranhão, 93.500 estudantes estão inscritos. O Inep ainda não divulgou o número de faltosos no primeiro dia. O uso de máscara era obrigatório e o candidato só poderia retirar a máscara para alimentação ou beber água.

A SMTT montou esquema especial de trânsito para dar fluidez durante o deslocamento dos estudantes. Ao todo, foram disponibilizados 80 agentes de trânsito, com a função de garantir condições seguras de deslocamento dos participantes até os locais das provas. O efetivo contou com 23 viaturas, 20 motocicletas e pontos fixos estratégicos. Também foi disponibilizada 100% da frota de ônibus, que via regra opera com capacidade bem reduzida aos domingos.

Novo prazo para reaplicação

Os candidatos diagnosticados com covid-19 puderam pedir a reaplicação da prova. O Inep concedeu novo prazo e agora, candidatos diagnosticados após 16 de janeiro poderão entrar na Página do Participante entre 25 e 29 de janeiro para enviar o laudo médico.

Mais de 5 mil candidatos inscritos do Enem em todo o país já haviam pedido reaplicação da prova por apresentarem sintomas de doenças respiratórias antes do exame.

Governo e prefeitura de São Luís alinham logística para vacinação na capital

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, recebeu na manhã deste domingo (17) o secretário municipal de Saúde de São Luís, Joel Nunes Júnior, e equipe técnica do município para alinhamento das estratégias para a vacinação na capital. Durante o encontro, foram abordados assuntos referentes aos insumos, à logística de distribuição e à imunização do público-alvo, etapa de responsabilidade do poder público municipal.

Carlos Lula destacou a importância do diálogo com a Secretaria Municipal de Saúde de São Luís. “Estamos trabalhando em conjunto para que essa primeira etapa da vacinação aconteça de forma ágil e segura. Seguimos até esta segunda-feira distribuindo os insumos aos municípios, enquanto aguardamos a chegada da vacina que será enviada pelo Ministério da Saúde. A intenção é que estejamos todos preparados para o início da vacinação”, ressaltou.

Os insumos para os municípios começaram a ser distribuídos pela SES no sábado (16). São Luís recebe até a segunda-feira (18) as seringas e agulhas necessárias para a execução da primeira etapa da vacinação. Ao Governo caberá também a distribuição dos imunobiológicos aos municípios, que são responsáveis pela execução da vacinação. Estado e municípios aguardam definições do Ministério da Saúde, bem como a chegada da vacina para início da imunização.

A Prefeitura de São Luís irá centralizar a imunização em um Centro Municipal de Vacinação, no Pavilhão de Eventos do Multicenter Sebrae. “A reunião foi altamente produtiva. Acertamos detalhes sobre a distribuição das doses e dos insumos para que o Município realize a vacinação. Com esse alinhamento, a população do Maranhão e de São Luís só têm a ganhar”, afirmou o secretário municipal de Saúde de São Luís, Joel Nunes Júnior.

Enfermeira em São Paulo é a primeira vacinada no Brasil: “Não tenham medo”

O governo de São Paulo aplicou a primeira dose da CoronaVac na tarde deste domingo (17), após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovar o uso emergencial da vacina contra a Covid-19.

A enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos, moradora de Itaquera, na Zona Leste da capital paulista, foi a primeira pessoa, fora dos estudos clínicos, a receber a vacina.

Mulher, negra, Mônica faz parte do grupo de risco para a doença, e atua na linha de frente contra Covid-19 no Instituto de Infectologia Emílio Ribas. Ela foi voluntária da terceira fase dos testes clínicos da CoronaVacrealizados no país e tinha recebido placebo.

“Falo com segurança e propriedade, não tenham medo”, disse Mônica após receber a dose.

No total, segundo informou o governo do estado, 112 profissionais de saúde foram vacinados neste domingo (17).

Amazonas diz que conseguiu oxigênio por mais 48 horas e suspende transferência de bebês

O Amazonas informou gestores que não vai mais precisar remover, de forma urgente, bebês recém-nascidos para outros estados, medida que havia sido considerada limite.

Um dos motivos alegados pela secretaria de Saúde do Amazonas é a chegada de oxigênio para o abastecimento pelas próximas 48 horas.

O Maranhão seria um dos estados que receberia os recém-nascidos prematuros do Amazonas.