Adriano Sarney reforça posicionamento de oposição a Flávio e Edivaldo

adrianoO deputado estadual Adriano Sarney fez novo pronunciamento nesta quarta-feira (19) após a ampla repercussão da sua declaração de que Eduardo Braide procurou o grupo Sarney pedindo apoio. Desta vez, o neto de José Sarney fez questão de reforçar o fato de que ele e sua família são opositores do governador Flávio Dino e do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, a quem chamou de tutelado pelo governador.

“Não apoio nem Edivaldo nem Eduardo. Não apoiarei nem nunca vou apoiar Braide e Edivaldo. Um não tem coerência e outro é tutelado pelo governador. Sempre fui um grande opositor de Flávio Dino e da prefeitura. Não falto com minha coerência. É impossível apoiar Edivaldo”, afirmou.

Adriano reafirmou que fez o discurso sobre Braide para defender o nome de sua família.

Após tema sarneysmo entrar forte, tom da campanha esquenta

edivaldobraide

Depois que o candidato Eduardo Braide levou o tema sarneysmo para a propaganda eleitoral, o tom da campanha ficou mais forte e a tendência é de mais agressividade nesta reta final. Braide disse que era mentira sua ligação com o grupo Sarney acusando Edivaldo de ser apoiado pelo Clã. O candidato acabou sendo desmascarado pelo deputado Adriano Sarney (PV).

Nesta terça-feira (18), Edivaldo abriu o horário eleitoral “peitando” Braide. O atual prefeito o desafiou a mostrar de que lado estava em 2014 quando Flávio Dino era candidato a governador contra o grupo Sarney. “Veja a que ponto meu adversário chegou. Ele agora me acusa de ser apoiado pelo grupo Sarney. Faço um desafio a ele. Diga onde estava em 2014, quando eu apoiei o governador Flávio Dino. Diga o que fez na Assembleia, defendendo o governo Roseana, quando eu não tive nenhuma parceria com o governo do Estado. Eduardo, não ofenda a inteligência do eleitor. Você pode até não lembrar, mas a população não esqueceu”, afirmou.

Já Eduardo Braide, saiu da pose fria e se desequilibrou na noite desta terça-feira com conselheiros municipais, no auditório do curso da História da Uema. Voltou a desrespeitar a TV Difusora, disse que não se intimidaria após sofrer vaias e gritos de “ladrão” e “desceu do salto”.

Com a proximidade da eleição, o tom deve ser ainda mais forte. Edivaldo mostra que não será passivo e defensivo como no primeiro turno. O prefeito mostra que levará para a campanha e para as entrevistas todas os fatores negativos de Braide. E não são poucos. Já Braide tem saído do personagem da calmaria e tranquilidade e esbravejado arrogância.

Edivaldo ganha apoio do vereador Dr. Gutemberg

gutemberg

Um importante apoio foi conseguido pelo candidato a prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT). O vereador Dr. Gutemberg (PSDB), que no primeiro turno, apoiou a candidata Eliziane Gama (PPS) agora apoia o candidato à reeleição.

O vereador reeleito, que tem forte atuação junto à classe médica e às comunidades as comunidades de Vera Cruz, Santa Cruz e Radional, foi reeleito com mais de 5 mil votos.

Gutemberg sempre foi da base aliada de Edivaldo na Câmara e manteve boa relação com o Executivo. Agora, coloca também sua força política a favor da campanha do pedetista.

Segundo turno é oportunidade de comparação de gestores

edivaldoeduardo

O eleitor de São Luís tem a oportunidade de comparar gestores no segundo turno da eleição na capital maranhhense. Isto porque o candidato que seguiu para o segundo turno com o atual prefeito já foi gestor público, diferente de Wellington do Curso, que nunca foi gestor de nada público (nem privado, já que o Curso Wellington não é dele).

Eduardo Braide foi presidente da Caema, um órgão cuja gestão gera grande impacto positivo ou negativo na capital maranhhense. Claro, que a escala ainda é muito menor do que a gestão da complexa máquina da prefeitura de São Luís.

Braide leva a vantagem da pouca visibilidade da sua gestão. Edivaldo tem uma exposição muito maior como gestor municipal do que o gestor de uma empresa de economia mista. Quando alguém passa por um buraco, o nome do prefeito vem logo à mente. Quando as pessoas estão sem água ou com esgoto estourado, todos sabem que a culpa é da Caema e ficam furiosos com a gestão da Caema, mas ninguém sabe quem é o presidente da Companhia.

Mas para o eleitor que se considera consciente e politizado, vale comparar levando em consideração a escala. Eduardo Braide foi presidente da Caema entre 2005 a 2006. Como foi sua gestão? Como seria a gestão de uma máquina mais complexa?

Agora, existe parâmetro entre dois gestores e seria interessante que o eleitor consciente busque mais informações para comparar quem é melhor administrador. Assim, pode votar para além dos belos discursos.

Pesquisa DataM de véspera: Edivaldo vence no primeiro turno

O Instituto Data M divulgou neste sábado (1), véspera de eleição, mais uma pesquisa de intenção de voto para a corrida eleitoral em São Luís. A consulta, que ouviu 1.000 eleitores em vários bairros da capital, entre os dias 29 e 30 de setembro, evidencia a liderança do candidato à reeleição, Edivaldo Holanda Junior (PDT), e a vitória dele em primeiro turno.

O candidato pedetista alcançou a sua maior vantagem desde o início da campanha, com mais de 29 pontos à frente de Wellington do Curso (PP) que se mantém em segundo lugar.

pesquisa-datam-0110-07-2

Outro fato que chamou atenção foi que o candidato Eduardo Braide (PMN) ultrapassou Eliziane Gama (PPS), que iniciou a campanha liderando as pesquisas e fecha o período de levantamentos em quarto lugar.

Na pesquisa estimulada, onde são apresentados os nomes dos candidatos ao eleitor, Edivaldo está com 48,9% de intenções de voto, Wellington do Curso com 18,1%, Eduardo Braide (PMN) com 11,7%, Eliziane Gama (PPS) com 5,1%, Fábio Câmara (PMDB) com 2,5%, Rose Sales (PMB) com 1,1%, Cláudia Durans (PSTU) com 1,1%, Valdeny Barros (PSOL) com 0,2% e Zé Luis Lago (PPL) com 0,2%. 6,7% disseram que não votariam em nenhum dos candidatos e 4,4% não sabem ou não responderam.

pesquisa-datam-0110-05

VOTOS VÁLIDOS – Nos votos válidos, desconsiderando brancos, nulos e indecisos, o candidato Edivaldo soma 55,0%. O percentual garante a vitória do pedetista no primeiro turno. Wellington aparece em segundo com 20,4% das intenções de voto, seguido de Eduardo Braide com 13,2%, Eliziane com 5,7%, Fábio Câmara com 2,8%, Rose Sales com 1,2%, Cláudia Durans com 1,2%, Valdeny Barros com 0,2% e Zé Luis Lago também com 0,2%.

SEGUNDO TURNO – Nas simulações de segundo turno, Edivaldo também lidera e venceria em todos os cenários. Numa possível disputa entre Edivaldo e Wellington do Curso, Edivaldo seria reeleito com 55,4% das intenções de voto, contra 28,3% do adversário Wellington. 14,7% não votariam em nenhum deles e 1,6% não sabem ou não responderam.

No cenário em que o prefeito Edivaldo enfrenta a candidata do PPS, Eliziane Gama, Edivaldo também sairia vitorioso com 56,0% das intenções de voto, contra 20,9% de Eliziane. 20,7% não votariam em nenhum deles e 2,4% não sabem ou não responderam.

Na simulação de uma possível disputa entre Eliziane Gama e Wellington do Curso, Wellington aparece com 36,1% das intenções de voto contra 23,5% de Eliziane. 37,3% não votariam em nenhum deles e 3,1% não sabem ou não responderam.

EXPECTATIVA DE VITÓRIA – Os eleitores ouvidos na pesquisa também foram questionados quanto à expectativa de vitória. 77,5% dos eleitores acreditam na vitória de Edivaldo. 12,0% apostam em Wellington, 2,1% em Eduardo Braide, 1,8% em Eliziane, 0,7% em Cláudia Durans, 0,3% em Rose Sales e 0,2% em Fábio Câmara 0,1%. Valdeny Barros e Zé Luis Lago não pontuaram. 0,2% não acredita em nenhum deles e 5,2% não sabem ou não responderam.

REJEIÇÃO – No levantamento, 20,0% não votam de jeito nenhum na candidata Eliziane Gama. Já Edivaldo tem rejeição de 19,6%, Wellington do Curso 17,0%, Fábio Câmara 11,3%, Eduardo Braide 3,9%, Zé Luis Lago 3,1%, Rose Sales 2,1%, Valdeny Barros 2,1% e Cláudia Durans 1,6%. 13,5% disseram que votariam em todos e 5,8% não sabem ou não responderam.

A pesquisa foi encomendada pela TV Difusora e Sindicato das Indústrias da Construção Civil do Estado do Maranhão/ Sinduscon, e foi registrada na Justiça Eleitoral no dia 25 de setembro, sob o número MA-04091/2016. O nível de confiança estimado é de 95% e a margem de erro é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Edivaldo faz caminhada em clima de festa no bairro de Fátima

caminhada-de-edivaldo-no-bairro-de-fatima-321Uma multidão em festa recepcionou na manhã deste sábado (10), no bairro de Fátima, o prefeito de São Luís e candidato à reeleição, Edivaldo Holanda Junior (PDT), e seu vice na chapa, Júlio Pinheiro (PCdoB), durante a caminhada “Todos com Edivaldo”. Moradores e militantes engrossaram o cortejo que contou ainda com a presença de diversos candidatos a vereador.

As pessoas começaram a se concentrar já por volta das 8h, na antiga agência da Caixa Econômica Federal do bairro de Fátima; e logo se animaram aos primeiros acordes da Charanga 12. Muita animação entusiasmou os moradores que saíram de suas residências para se juntar a militantes, parlamentares, lideranças comunitárias que vinham dos mais diversos locais. A caminhada, então, virou uma festa cívica.

Segundo o prefeito Edivaldo, as caminhadas têm sido um dos pontos mais marcantes e positivos de sua campanha. Para ele, o encontro com os moradores permite uma aproximação no corpo-a-corpo, com o eleitorado, e o conhecimento maior da realidade do bairro.

“Desde o início da minha gestão, sempre preferi o ‘olho no olho’. Conhecer as dificuldades de cada bairro, mas, principalmente, as necessidades das pessoas. Confesso que fico emocionado de andar pelas ruas e receber tantas manifestações de afeto e apoio ao nosso trabalho. Aqui no bairro de Fátima não foi diferente. Obrigado pelo carinho”, disse Edivaldo.

A alegria, a emoção e o sorriso estavam estampados nos olhares e rostos dos moradores que corriam em direção ao candidato à reeleição da coligação “Pra Seguir em Frente” ((PDT, PCdoB, DEM, PROS PTB, PSC, PRB, PTC, PEN, PR, PT e PSL), a fim de expressar sua satisfação pela gestão que tem feito na capital maranhense. Demonstração de apoio que aconteceu nas 24 caminhadas anteriores, feitas nas ruas dos bairros de São Luís.

 “Não é propaganda, o prefeito mostra no bairro o que está fazendo. Por isso, o meu voto é 12”, disse Richardson Costa, 17 anos, que votará pela primeira vez nestas eleições. “Gosto de sua gestão. Edivaldo é o melhor para São Luís”, acrescentou Maria de Jesus Dias.

Ilha de São Luís deverá ter prefeitos aliados; grande passo para ações conjuntas

Dutra (Paço), Talita (Raposa) e Luís Fernando (São José de Ribamar). Junto com Edivaldo e Flávio podem formar a parceria que a Ilha nunca experimentou.

Dutra (Paço), Talita (Raposa) e Luís Fernando (São José de Ribamar). Junto com Edivaldo (São Luís) e o governador Flávio Dino podem formar a parceria que a Ilha nunca experimentou.

Os favoritos para vencer as eleições nos municípios da Ilha estão muito afinados na campanha deste ano. A perspectiva de que este favoritismo se confirme nas urnas trás esperança para os moradores da Grande São Luís de que ações conjuntas possam ser feitas de forma mais rápida e eficiente, contando também com o governo do Estado, já que o governador Flávio Dino (PCdoB) apoia estas candidaturas.

Em São José de Ribamar, o candidato Luís Fernando (PSDB) é favoritíssimo para vencer as eleições. Mesmo com um candidato do PSDB em Paço do Lumiar, o tucano está desde a pré-campanha em dobradinha com o candidato Domingos Dutra (PCdoB). Os dois estão juntos na campanha dos dois municípios. Dutra também é o favorito para vencer as eleições da castigada Paço do Lumiar.

Quem também está na aliança é a candidata Talita Laci (PCdoB), que na pesquisa Escutec divulgada ontem, aparece com ampla vantagem sobre seus adversários. Do partido de Dutra, Talita também tem apoio de Luís Fernando.

E quem também deve compor com os outros três é o atual prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), caso se reeleja. Edivaldo lidera as pesquisas. Nesta semana, Luís Fernando declarou apoio a Edivaldo, mesmo tendo o PSDB indicado o vice da candidata Eliziane Gama. A recíproca existe já que o único adversário de Luís Fernando em Ribamar é do PMDB, e logicamente, não tem o apoio de Edivaldo. Dutra e Talita são do partido que indicou o vice do prefeito de São Luís.

Ações conjuntas e em parceria se mostraram muito eficazes quando os prefeitos Edivaldo (São Luís) e Gil Cutrim (São José de Ribamar) executaram obras nas áreas limítrofes. O apoio do governo do estado também foi fundamental.

Caso as urnas confirmem a tendência, poderemos ter a inédita situação dos quatro municípios governados por prefeitos aliados e o governador aliado, sentando à mesa para resolver os graves e históricos problemas, principalmente sobre infraestrutura, transporte público e resíduos sólidos. Ações que se forem executadas em conjunto terão resultado muito mais eficaz.

 

Dia de reforço de apoio dos principais candidatos

Rogério Cafeteira declara apoio a Edivaldo

Rogério Cafeteira declara apoio a Edivaldo

No segundo dia da campanha eleitoral, os dois principais candidatos a prefeito de São Luís se reforçaram politicamente. Edivaldo Holanda Júnior (PDT) e Eliziane Gama (PPS) ganharam apoios de deputados estaduais para encorpar mais politicamente suas candidaturas.

A diferença é que Eliziane recebeu apoio de um político de partido de sua própria base, que estava desgarrado. Edivaldo passa a ser apoiado por deputado estadual de partido que está em outra coligação e ainda é líder do governo na Assembleia Legislativa.

netoeliziane

Neto Evangelista vai com Eliziane

Na manhã desta quarta-feira (17), o deputado licenciado e secretário estadual de desenvolvimento Social, Neto Evangelista (PSDB), preparou uma coletiva com toda pompa para anunciar que apoiaria a candidata que está na coligação de seu partido. O PSDB indicou inclusive o vice na chapa de Gama. Neto tinha ficado revoltado com a decisão do PSDB nacional de apoio a Eliziane detonando a sua pré-candidatura Mas agora, parece que a mágoa já passou.

À tarde, o líder do governo na Assembleia, deputado Rogério Cafeteira (PSB), declarou apoio à reeleição do prefeito Edivaldo. O partido de Rogério está na coligação do candidato Wellington do Curso, inclusive, indicando o vice. Na última conversa com o titular do Blog antes da decisão do PSB, Rogério disse que os caminhos mais naturais para o partido seriam ou a candidatura própria de Bira do Pindaré ou apoio a Edivaldo. Como o PSB decidiu ir com Wellington, Cafeteira ficou com a posição que defendia.

Para PRE, Wellington, Braide, Bira e Edivaldo usaram inserção partidária de forma irregular

wellingtonbirabraideedivaldo

A Procuradoria Regional Eleitoral no Maranhão (PRE/MA) representou contra o Partido Progressista (PP), Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), Partido Socialista Brasileiro (PSB) e Partido da Mobilização Nacional (PMN) junto ao Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão por prática de propaganda partidária irregular. De acordo com a ação, os partidos utilizaram o tempo destinado à propaganda partidária para promover pré-candidatos à Prefeitura Municipal de São Luís nas próximas eleições.

Em junho desse ano, os deputados estaduais Wellington do Curso (PP), Bira do Pindaré (PSB), e Eduardo Braide (PMN) participaram ativamente de inserções de seus respectivos partidos em emissora de televisão local com o objetivo de atender a interesses pessoais, já que são apontados como pré-candidatos a prefeito da capital maranhense. Na inserção do PP, o deputado Wellington do Curso falou abertamente estar “lançando, oficialmente, a pré-candidatura a prefeito de São Luís”. Wellington inclusive entrou com ação contra o prefeito Edivaldo pelo uso da inserção, e foi acionado pelo mesmo motivo.

De acordo com o procurador regional eleitoral, Thiago Ferreira de Oliveira, os três partidos “desvirtuaram a propaganda partidária, que tem como finalidade promover as ideias e programas do partido, e não ser usada como instrumento de promoção pessoal de qualquer filiado”.

Já o PTB, no mesmo mês, teria promovido o atual prefeito da capital maranhense, Edivaldo de Holanda Braga Júnior, filiado ao Partido Democrático Trabalhista (PDT). Nas inserções do partido, Edivaldo anunciou suas realizações no exercício do cargo. Segundo a ação, o “PTB submeteu-se a ser um veículo de propaganda do PDT e da futura candidatura do Sr. Edivaldo Holanda Júnior à reeleição ao cargo de Prefeito de São Luís”.

A Procuradoria Regional Eleitoral no Maranhão pede que o direito de transmissão de PP, PSB, PMN e PTB seja reduzido em cinco vezes o tempo das inserções irregulares no primeiro semestre de 2017, já que a pena não pode ser aplicada no segundo semestre de 2016, por ser proibida a veiculação de propaganda partidária gratuita nesse período.

E Eliziane?

Estranho o critério da PRE por não ter incluído o Partido Popular-Socialista entre os acionados. As inserções do PPS também foram claramente uma campanha da pré-candidata Eliziane Gama, que se aponta possíveis problemas da gestão municipal e se coloca como solução para uma “São Luís de verdade”.

Segunda pesquisa Escutec confirma polarização Eliziane x Edivaldo

edivaldoeliziane

O Instituto Escutec realizou seu segundo levantamento sobre a sucessão municipal de São Luís. A deputada federal Eliziane Gama (PPS) lidera seguida de perto pelo prefeito Edivaldo (PDT). Desta vez, o instituto incluiu o deputado estadual Bira do Pindaré (PSB).

A pesquisa Escutec foi registrada com o número MA-07983/2016 e ouviu 1.000 pessoas entre os 28 de junho e 1º de julho. A margem de erro é de três pontos percentuais.

No primeiro cenário, Eliziane lidera com 22,4%. Edivaldo aparece empatado tecnicamente com 20,8%. Wellington do Curso (PP) é o terceiro com 17,5%. Bira do Pindaré (PSB) tem 5,6%. Rose Sales (PMB) possui 4,4%. Eduardo Braide (PMN), 3,7%; Fábio Câmara, 3,6% e Bentivi (PHS), 1,5%. Responderam não votar em nenhum 11,6% e outros 8,9% não souberam ou não opinaram.

Já no cenário sem Bira, Eliziane tem 23,6%; Edivaldo, 21,7%; Wellington, 19,1%; Rose Sales, 4,7%; Eduardo Braide, 4,1%; Fábio 3,8% e Bentivi 2%.