Imagem do Dia: Eliziane, Weverton e Flávio Dino

Um encontro muito inusitado aconteceu nesta sexta-feira (7) no Palácio dos Leões que rendeu uma foto que pode ser a chapa do governador Flávio Dino (PCdoB). Flávio ao lado de Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS) só sorrisos.

Weverton era o principal pré-candidato a senador do grupo de Flávio, mas submergiu um pouco após a prisão do amigo Willer Tomaz. Agora, recupera terreno com os encontros regionais com prefeitos e votando a pautas do governo. Eliziane Gama (PPS) tem sido a grande sensação desde que apareceu liderando a pesquisa Exata para o Senado e seu nome foi o mais falado da semana.

Mas Zé Reinaldo e Waldir Maranhão continuam no páreo.

Weverton critica oportunismo de Braide ao explicar como funciona uma emenda parlamentar

O deputado federal Weverton Rocha falou sobre a polêmica envolvendo a emenda do deputado estadual Eduardo Braide para a feira do  Anjo da Guarda em entrevista ao jornal Bom Dia Maranhão, da TV Difusora. Experiente deputado, o pedetista explica como funciona o trâmite de uma emenda para demonstrar que deputado não chega com autorização de obra após indicar emenda.

O deputado estadual Braide chega com um documento dizendo que está chegando com uma ordem de serviço de R$ 400 mil. Aonde que deputado vai dar ordem de serviço? Eu tenho R$ 15 milhões de emenda todo ano e não ando mostrando papel enquanto não está empenhado, o recurso na conta e o gestor – que é o executivo – não faz o devido processo licitatório. Depois de tudo pronto, você diz que é fruto da emenda parlamentar”, afirmou o deputado.

O líder do PDT na Câmara criticou também o fato do deputado tentar adivinhar o que a cidade precisa e quanto custa a necessidade, já que mandou R$ 400 mil para uma obra de R$ 5 milhões. “Eu ligo para o prefeito e pergunto qual a prioridade e o valor que ele está precisando. Aí eu vejo se a minha emenda é compatível ou não. Eu digo ‘prefeito, eu não tenho condição de mandar R$ 3 milhões. Dividindo com todos, eu só tenho para seu município, R$ 300 mil. O que você pode pedir?’. Aí ele diz ‘manda de custeio para a saúde’. Então, quando a gente quer adivinhar, acaba acontecendo isso. Esse mesmo deputado já passou por isso ano passado quando encheu a boca dizendo que mandou um mamógrafo para a cidade. Mas esqueceu de ser honesto com a população e dizer que este mamógrafo era arcaico. O valor que ele mandou era para um analógico e não para um digital e um bom. O momento agora é de descer do palanque. Não é ano de eleição”. 

Sobre o aumento de passagens, o deputado reforçou o que este Blog publicou ontem. Até setembro, não existe nem a possibilidade de negociar aumento de passagens por uma cláusula do contrato da licitação do transporte.

Weverton apresenta carta da oposição que pede renúncia de Temer e eleições diretas

O líder do PDT na Câmara Federal, Weverton Rocha, apresentou a carta em nome dos partidos que fazem oposição ao governo Michel Temer pedindo a renúncia do presidente e a convocação imediata de eleições diretas.

A nota é assinada conjuntamente por deputados de PDT, PT, PCdoB, PSB, PSOL e Rede após as graves denúncias contra o presidente Michel Temer.

Nesta quinta-feira (18) as ações efetivas devem ser apresentadas envolvendo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o Supremo Tribunal Federal (STF) e a instalação de comissão de impeachment.

Eliziane também defende renúncia e novas eleições

Até membros da base aliada do presidente defendem o fim do governo. A deputada federal Eliziane Gama (PPS-MA) avaliou como insustentável a permanência do presidente da República Michel Temer no cargo, após as revelações de que ele deu aval para que o dono da JBS mantivesse pagamento de recursos financeiros para comprar o silêncio de Eduardo Cunha.

Gama foi autora de pedido, na CPI da Petrobras, de convocação para ouvir Cunha quando ele ainda era presidente da Câmara dos Deputados.

“Este episódio é o mais grave envolvendo o presidente da República, o que exige o seu imediato afastamento das funções para que os brasileiros possam ir às urnas e escolher diretamente um novo mandatário”, avaliou.

Weverton Rocha reúne mais de 100 prefeitos em jantar

O Maranhão está vivendo tempos bem diferentes mesmo. Enquanto foi um fiasco o jantar patrocinado pelo senador Lobão, no prestigiado restaurante Oliver, com a presença de ninguém menos que o próprio José Sarney, o deputado Weverton Rocha conseguiu reunir mais de 100 prefeitos e vereadores em um jantar, no mesmo horário, na sede do PDT.

As fotos dos dois eventos já mostram a diferença, enquanto Sarney e seus aliados aparecem ao lado de meia dúzia de prefeitos, Weverton inundou suas redes sociais com dezenas de fotos ao lado de diversos prefeitos, deputados federais e estaduais e lideranças, entre eles o presidente da Famem, Cleomar Tema.

O sucesso do jantar do Weverton é um contraste forte com o fiasco do outro e também a prova que um convite do grupo Sarney já não é mais uma convocação a qual os políticos se sentem obrigados a comparecer.

Mas a comparação serviu também de termômetro para mostrar que a candidatura de Weverton Rocha ao Senado segue se fortalecendo a cada dia. Com apoio de um número cada vez maior de políticos, de vários partidos diferentes, ele vai pavimentando um caminho bem sólido rumo à sua candidatura em 2018.

Corte do Fundeb pode prejudicar pagamento de abril do estado e de todos os municípios maranhenses

Deputados maranhenses denunciam corte do Fundeb que deve prejudicar pagamento da folha de abril para Estado e municípios

Em discurso na tribuna da Câmara Federal, o deputado Weverton Rocha (PDT-MA) denunciou o corte de R$ 224 milhões do Fundeb do Maranhão referentes a repasses adiantados em dezembro de 2016 ao estado e aos municípios.

A medida do governo foi publicada no Diário Oficial da União no último dia 20 e atinge também o Ceará, Paraíba e Bahia.

Os municípios e o Estado irão muita dificuldade para pagar a folha deste mês. Grande parte da folha é composta de servidores da educação e utiliza justamente o Fundeb para pagamento. Só o governo do Estado perde R$147 milhões, a prefeitura de São Luís, R$ 11 milhões e assim também perdem muito os demais municípios. A maioria absoluta perde mais de meio milhão.

A bancada propôs para que se este débito seja negociado, se foi dado recurso a mais em dezembro, que se parcele, mas não tire em um único mês um volume e recurso tão grande de recursos. Já existe inclusive precedente.

O presidente da Famem, Cleomar Tema, esteve na Câmara e disse que os prefeitos estão desesperados.

Além de Weverton, o coordenador da bancada, Rubens Júnior, Zé Reinaldo e Juscelino Filho tomaram a frente e pedem audiência com o ministro da educação, Mendonça Filho e demais membros do governo federal para reverter.

Projeto de candidatura de Weverton ao Senado ganha força

O ineditismo da iniciativa de construir uma candidatura a partir de encontros políticos, ouvindo os representantes da população e percorrendo o estado, foi o tema mais recorrente nos discursos dos políticos presentes na reunião que aconteceu neste domingo, em Barra do Corda, em apoio ao nome de Weverton Rocha como candidato ao Senado em 2018.

O evento, com cerca de 300 pessoas, teve a presença do presidente do PCdoB e secretário de Articulação Política do Estado, Márcio Jerry; presidente do Democratas, deputado federal Juscelino Filho; presidente do PSB e prefeito de Timon, Luciano Leitoa; secretário de Agricultura do Estado, Márcio Honaiser; deputado federal Rubens Pereira Júnior (PCdoB); presidente da Famem, Cleomar Tema; vice-presidente da Assembléia Legislativa, Othelino Neto (PCdoB); dos deputados estaduais Bira do Pindaré (PSB); Rafael Leitoa (PDT); Antônio Pereira Filho (DEM); Stênio Rezende (DEM); e Valéria Macedo (PDT); do prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, e outros 23 prefeitos, além de dezenas de vereadores e lideranças de diversos municípios maranhenses.

“Essa é a mudança do Maranhão, colocar o pé no chão, rodar o estado, ficar próximo ao povo”, afirmou o deputado federal Rubens Pereira Júnior, do PCdoB, destacando a inovação de uma candidatura ao Senado nascer de uma construção, com participação de todos.

O secretário Márcio Jerry disse que o PCdoB ainda não anunciou os nomes dos seus candidatos ao Senado, mas lembrou que seu partido e o PDT tem uma ligação que classificou de “inquebrantável”, baseada em princípios e ideais comuns. “Temos uma certeza, estaremos juntos com o PDT em 2018”, afirmou ele, reconhecendo logo em seguida que o candidato do PDT ao Senado é Weverton Rocha.

O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), disse que se empenhará pessoalmente pela candidatura e eleição de Weverton por acreditar que ele é o melhor nome. “Ele é um jovem comprometido com as causas sociais, com seu partido, com seu estado”, afirmou.

Cleomar Tema, presidente da Famem, que já havia declarado que José Reinaldo Tavares seria um de seus candidatos ao Senado, fez questão de afirmar que o outro candidato é Weverton Rocha. Disse que se empenhará pela eleição dos dois. “Vamos aliar experiência e juventude”.

O deputado Bira do Pindaré, que já foi candidato ao Senado em 2006, disse que colocará sua experiência política à disposição do projeto. “Você está fazendo do jeito certo, ouvindo, elaborando e construindo”, disse ele a Weverton.

“Estamos vendo surgir no Maranhão uma candidatura que vem das lideranças políticas, vem do povo”, destacou o deputado Antônio Pereira. “O senhor já está fazendo um grande trabalho na Câmara e fará melhor ainda no Senado”, completou a deputada Valéria Macedo, dirigindo-se ao colega de partido Weverton.

O deputado Weverton Rocha agradeceu o apoio de todas as lideranças presentes, falou de sua trajetória desde a filiação ao PDT, aos 16 anos, do aprendizado com o governador Jackson Lago, da luta para se tornar deputado federal e do início de um projeto de candidatura ao Senado, a partir de uma conversa que reuniu lideranças jovens e experientes de diversos partidos, em Timon.

Weverton disse que o sonho foi crescendo, ganhando corpo com as conversar e se consolidando nos três encontros já realizados, em Santa Inês, Codó e Barra do Corda. “Vamos, sem fazer promessas, levar nosso sonho e ver quem sonha parecido conosco. E tem muita gente que sonha parecido”, disse. Ele afirmou que a candidatura ao Senado só faz sentido se for um projeto coletivo, construído com as várias representações políticas do estado.

No final do encontro, o deputado foi presenteado com um cocar pela Cacique Libiana, da aldeia Mainumy, de Barra do Corda. E os presentes escolheram o município de Balsas para a próxima reunião, em junho.

Senado: Weverton Rocha tem apoio de vereadores da capital à pré-candidatura

Alguns dos vereadores de maior influência da Câmara Municipal receberam o deputado federal Weverton Rocha (PDT) nesta segunda-feira (13). O presidente da Câmara, Astro de Ogum (PR), o 1º vice-presidente, Osmar Filho (PDT) e o 1º secretário, Honorato Fernandes (PT) se reuniram com Rocha.

O vereador licenciado e presidente da Agência Metropolitana, Pedro Lucas Fernandes, e o secretário Municipal de Assuntos Parlamentares, Hélio Soares, também participaram da reunião.

Weverton articula grande força política na capital para sua pré-candidatura ao Senado. Com a influência de Astro junto aos demais vereadores, é esperado que um grande grupo se forme em torno do projeto.

“Poucos governadores podem brincar carnaval no meio do povo sem precisar se esconder”, diz Weverton sobre Flávio

Durante o discurso do deputado federal Rubens Pereira Jr (PC do B-MA), em sessão plenária realizada nesta terça-feira (7) na Câmara dos Deputados, em Brasília, sobre os avanços obtidos pela gestão Flávio Dino em pouco mais de dois anos à frente do governo do Maranhão, outro maranhense, o deputado federal Weverton Rocha (PDT-MA), fez um aparte à fala de Rubens Jr para endossar as pontuações do parlamentar sobre a administração responsável e coerente com a qual Flávio Dino vem governando o Maranhão, apesar da acentuada recessão que outros estados tem amargado nos últimos tempos.

Weverton destacou a boa aceitação popular de Flávio Dino entre os maranhenses, mesmo em um cenário nacional em que os políticos brasileiros não são vistos com credibilidade pela população. O deputado Weverton Rocha citou como exemplo a participação do governador do Maranhão no carnaval de rua de São Luís, capital do estado, em meio à população.

“Nesse momento difícil são poucos governadores que fazem o que o Flávio Dino fez, por exemplo, no carnaval, poder brincar bloco na rua no meio da população sem precisar se esconder”, destacou o parlamentar.

Pagamento dos servidores em dia

Weverton também a boa gestão orçamentária do governo do Maranhão, que em meio à crise e ao contrário de estados mais ricos, como o Rio de Janeiro e o Rio Grande do Sul, vem conseguindo pagar em dia o salário dos servidores estaduais, além de manter uma agenda contínua de investimentos no estado.

“O Brasil vive o pior momento de sua história, basta ler os jornais e ligar a televisão. Estados ricos como o Rio de Janeiro e o Rio Grande do Sul estão negociando para pagar a folha de pagamento do mês de novembro, outros estão discutindo o pagamento do décimo terceiro salário, e o governo do Maranhão não só está pagando em dia, como não tem um canto do estado que não tenha alguma ação concreta efetiva”, ressaltou.

Ele reconhece que há muito a coisa a ser feita no estado e nem tudo está resolvido, mas acredita que a gestão Flávio Dino vem mostrando compromisso para enfrentar as adversidades em tempos de crise política e financeira.

“Tá tudo resolvido? Claro que não! O que estamos dizendo é que existe governo para discutir e enfrentar os problemas, e é isso que a gente reconhece no governador Flávio Dino”, finalizou.

Nesse momento difícil são poucos governadores que fazem o que o Flávio Dino fez, por exemplo, no carnaval, poder brincar bloco na rua no meio da população sem precisar se esconder.

Weverton diz que Temer tenta barrar assinaturas de apoio às emendas da Reforma da Previdência

Em entrevista ao programa Palavra Aberta, da TV Câmara, o deputado federal Weverton Rocha (PDT) falou sobre o posicionamento contrário à Reforma da Previdência nos moldes como apresentado pelo governo Michel Temer. Para Rocha, o governo de Temer não tem legitimidade para tocar a reforma da previdência.

O deputado falou das emendas que apresentou ao projeto e do monitoramento do governo Michel Temer. O deputado maranhense disse que o governo não quer deixar os deputados de sua base sequer assinar o apoio às emendas para que entrem em discussão. Para que a emenda entre em discussão, precisa de apoio de 171 deputados e a oposição tem cerca de 100 deputados. “Por isso estamos ‘chalerando’, com jeito, pedindo, para que deem o direito de pelo menos discutir estas emendas em plenário e dentro da comissão”, afirmou Weverton.

O líder da bancada do PDT disse que se acontecer o absurdo de passar esta reforma, pelo menos os policiais, professores e trabalhadores rurais devem ser preservados.

 

A pré-campanha de Weverton pela chapa com Flávio Dino

Weverton em pré-campanha para a chapa PCdoB-PDT junto com membros importantes da ala dinista, como Luciano Leitoa e Edivaldo Holanda Júnior

O deputado federal Weverton Rocha segue percorrendo o Maranhão na pré-campanha para o Senado, levando para o interior a mensagem da chapa Flávio-Weverton para governo e senado. No último domingo (19), o deputado esteve em Codó e próprio governador iria ao evento, mas acabou tendo problemas de última hora e não comparecendo.

O titular do Blog acompanhou o evento e verificou a força do grupo de Flávio e Weverton. Durante sua fala, Weverton fez questão de enfatizar a importância da pré-campanha em prol do seu grupo de renovação da política maranhense.

“Sempre digo que uma candidatura majoritária não nasce de si mesma, é um projeto coletivo. Estou nesse projeto de renovação política do Maranhão, junto com jovens lideranças, como o governador Flavio Dino, de cujo campo político faço parte, e estamos ouvindo lideranças de outros partidos e de todos os municípios. Com a experiência dos que já estão na política e a vontade de fazer dos mais novos vamos fazer um pacto de diálogo é solução dos problemas do Maranhão”, afirmou o pré-candidato ao Senado.

O deputado federal tem não só tem articulado sua candidatura, mas sendo um elo do grupo mais próximo de Flávio com outras forças políticas. O que certamente fortalecerá a chapa Flávio-Weverton em 2018.