Trio elétrico de Gastão é apreendido e candidato é obrigado a encerrar carreata

Gastão barrado por juiz

Gastão barrado por juiz

O candidato a senador Gastão Vieira (PMDB) passou o maior constrangimento em São Raimundo das Mangabeiras. O candidato estava fazendo uma carreata junto com o candidato a vice-governador Arnaldo Melo. Quando passavam em frente ao Fórum da cidade com o barulho da carreata, foram obrigados a encerrar ali mesmo a carreata.

O juiz da comarca, José Augusto Costa Leite, deu ordem para que o som fosse desligado e a apreensão imediata do trio elétrico que estava importunando a realização de audiências.

Gastão teve descer e seguiu no carro para outra cidade.

Carro de som apreendido

Carro de som apreendido

Edilázio apresenta propostas de melhorias para Balsas e São Raimundo das Mangabeiras

O deputado estadual Edilázio Júnior (PV) apresentou esta semana à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa uma Indicação solicitando à governadora do Maranhão, Roseana Sarney, a recuperação de 30 km da estrada vicinal que interliga o Assentamento Bacuri ao município de São Raimundo das Mangabeiras.

Segundo ele, com a efetivação desse investimento estrutural, os moradores do assentamento poderão se deslocar ao município com uma duração de tempo bem menor. “Com a estrada asfaltada, será assegurado aos moradores o direito a uma melhor qualidade de vida”, garantiu.

Outro benefício solicitado à governadora pelo deputado, também beneficiando o Assentamento de Bacuri, localizado em São Raimundo das Mangabeiras, foi a instalação de um poço artesiano.“A falta de água aumenta a incidência de doenças e epidemias, provocando transtornos à saúde dos moradores”, justificou Edilázio.

Ainda beneficiando o sul do Maranhão, Edilázio Júnior enviou à Mesa Diretora da Casa mais uma indicação, dessa vez para a cidade de Balsas, solicitando ao secretário de Estado de Saúde, Ricardo Murad, a disponibilidade de uma ambulância equipada.

“Esse veículo disponível dentro da cidade desempenhará como meio de transporte de pessoas que precisam ser deslocados para outros centros de saúde”, explicou o parlamentar.