Parado no tempo, Clã Sarney não conseguiu construir novas lideranças

Mais do mesmo: Chapa do Clã Sarney sairá dos mesmos nomes que sempre estiveram nos principais cargos. O resultado o maranhense já sabe…

O anúncio de Edison Lobão de que irá buscar a reeleição, transforma a provável chapa do Clã Sarney em uma feira de antiguidades constituído das figuras arcaicas que sempre disputaram as eleições pela legenda. Mesmo com 50 anos de poder (com raros intervalos), o Clã não foge da mesmice da velha guarda dos Sarneys e Lobãos. Sequer as novas gerações das famílias conseguem espaço.

Edison Lobão anunciou que irá mesmo ser candidato à reeleição. Caso eleito, Lobão começará o mandato com 82 anos e encerrará com 90 anos. Um mandato que hoje já é insípido, imaginem para um quase nonagenário.

O deputado federal Sarney Filho diz que não abre mão da candidatura ao senado, embora saiba que é muito complicado uma chapa familiar com ele candidato a Senador e Roseana candidata a governador. Pela segunda vez como ministro do Meio Ambiente sem nenhum benefício para o Maranhão, Sarney é deputado federal há muitos anos e também foi coordenador da bancada maranhense por muito tempo, sempre com a marca de uma bancada dispersa e com o Maranhão perdendo todos os seus interesses no Congresso.

João Alberto finge que não se importa muito em ser escanteado. Mas o velho Carcará não venderá barato uma abdicação de candidatura, já que tem a prioridade de ser candidato à reeleição. Caso Roseana não seja candidata, o nome mais provável para assumir uma candidatura ao governo pelo Clã é de João Alberto. Caso contrário, não pode ser descartado o Carcará como candidato a Senador e quem ficaria fora seria Sarney Filho para evitar a chapa familiar.

Por fim, a provável candidatura de Roseana ao governo é o retrato claro de que o grupo não conseguiu evoluir e apresentar algo de novo para o sociedade. Mais uma vez Roseana, que já governou o Maranhão por quatro vezes (sendo uma no tapetão e outras de eleições bem duvidosas quando não existia o voto eletrônico). Mais uma vez Roseana pode ser candidata como se tudo que pudesse ter feito de bom e de ruim não já tivesse feito durante todos estes anos.

O modelo oligárquico de perpetuação de poder não permite ao Clã sequer deixar espaço para que membros mais jovens do grupo possam ascender, trazer ideias diferentes e oxigenar a própria política do Estado. Os nomes apresentados pelo Clã mostram exatamente o estilo do grupo: centralizador, coronelista e apego pessoal ao poder.

Secretários candidatos só deverão sair mesmo em abril de 2018

Márcio Jerry e Marcelo Tavares ajustam o governo junto à classe política. Os dois serão candidatos em 2018

Este Blog foi o primeiro a tratar da antecipação da saída dos secretários de Flávio Dino que disputarão a eleição de 2018. Em janeiro deste ano, o governador afirmou ao titular do Blog que estava programando para dezembro as mudanças dos secretários que irão disputar o pleito (relembre).

Mesmo naquela época, sentia que era um desejo que o próprio governador tinha consciência ser de difícil execução. Hoje, é ainda mais visível que o governador não mexerá na estrutura do governo na transição de 2017 para 2018.

Além de pastas importantes serem trocadas, como segurança, infraestrutura, desenvolvimento social, Flávio perderá seus dois principais secretários – Marcelo Tavares e Márcio Jerry – que serão candidatos a deputado estadual e federal, respectivamente.

A atuação de Márcio e Marcelo junto à classe política é fundamental para o equilíbrio do governo. O choque destas mudanças pode ser problemático para o encaminhamento das alianças e manutenção coesa da base de apoio.

Flávio já deve ter consciência de que é melhor que os secretários deixem o governo em abril, quando as ações governamentais já começam a esfriar e todos passam a viver mais campanha eleitoral. Assim, corre menos o risco de perder todo o ano de 2018 com trocas tão abruptas.

 

Os secretários candidatos do governo Flávio Dino

O governador Flávio Dino quer que os secretários que serão candidatos nas eleições de 2018 deixem o governo no final do ano, apesar do prazo de desincompatibilização encerrar somente em abril do ano que vem. A vantagem é que secretários de pastas estratégicas e gigantes como Saúde e Educação não serão secretários.

Por enquanto, temos alguns nomes cuja candidatura estão bem definidas e outros que podem não ir ara a aventura eleitoral.

Surgem como principais nomes para a disputa na Câmara Federal os secretários Márcio Jerry (Comunicação e Assuntos Políticos), Simplício Araújo e Clayton Noleto (Infraestrutura). Jerry deve ser eleito até com certa tranquilidade. A candidatura de Noleto ainda pode subir o telhado. O secretário de Esportes, Márcio Jardim, que disputou em 2014, já anunciou que não será candidato em 2018.

O secretario de segurança, Jefferson Portela ensaiou candidatura a deputado federal ou estadual, mas a cada dia a tendência é que ele não dispute eleição no próximo pleito.

Para deputado estadual, os nomes dos secretários Marcelo Tavares (Casa Civil) e Adelmo Soares (Agricultura Familiar) são os mais fortes. Os dois construíram bases e devem entrar para vencer. O secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca, Márcio Honaiser, também pode ser candidato a deputado estadual. Caso confirme, é fortíssimo candidato.

O presidente da Caema, Davi Telles, também é cotado para disputar uma vaga na Assembleia Legislativa, mas o governador Flávio Dino já pediu para que o gestor fique na Companhia até o final do mandato. Davi Telles confirmou que não será candidato. Ainda não é confirmada a desistência de Telles. Caso seja candidato, Davi também é forte.O diretor do Procon e do Viva, Duarte Júnior, também pode disputar uma vaga na Assembleia Legislativa. É um nome que pode agrear à coligação, com uma boa votação em São Luís.

Não entra na conta o secretário de Desenvolvimento Social, Neto Evangelista, que já é deputado e, logicamente, irá para a reeleição.

Desconforto na Assembleia

Alguns secretários candidatos têm causado desconforto com deputados. O deputado Stênio Rezende sbiu à tribuna esta semana para reclamar de um destes, sem citar o nome do secretário.

“Alguns secretários de Estado que, eu acredito, sem o conhecimento do governador Flávio Dino, estão em campanha no Sul do Maranhão. Eles chegam nos prefeitos oferecendo tratores, mais asfalto, água e ambulância e dizem que foi o governador que mandou eles os procurar em troca de apoio para suas campanhas de deputado, no que eu não acredito: creio que o governador não concorda e não aceita nenhum auxiliar seu fazer uso da máquina púbica em benefício próprio”, reclamou.

O governador ainda terá que conciliar interesses entre seus secretários que buscarão vagas na Assembleia e os deputados de mandato. Por isso a pressa do governador em que os candidatos se definam e possa até discutir bases para não causar desgaste com alguns parlamentares.

Último dia para substituição de candidatos

Esta segunda-feira (12) é o último dia para que um partido ou coligação substitua seu candidato.

O calendário eleitoral prevê que até 20 dias antes do pleito seja feito o pedido de registro de candidatura às eleições majoritárias e proporcionais na hipótese de substituição, “observado o prazo de até dez dias contados do fato ou da decisão judicial que deu origem à substituição, exceto em caso de falecimento de candidato, quando a substituição poderá ser efetivada após esse prazo (Lei n. 9.504/97, artigo 13, §§ 1º e 3º)”.

O caso que mais chama atenção é de São José de Ribamar, onde o candidato Dr. Julinho (PMDB) teve a candidatura indeferida e tem até hoje para substituir a candidatura. Vale lembrar que o filho de Julinho, que era candidato a vereador, Júlio Filho, também foi barrado pela Justiça. Caso Julinho insista na candidatura, recorrendo à corte eleitoral e perder, Ribamar poderá ter candidato único.

Outro caso importante foi em Balsas, onde Chico Coelho também teve a candidatura indeferida. Pode arriscar no TRE ou substituir hoje a candidatura. Além dos dois, outros 17 candidatos a prefeito tiveram as candidaturas indeferidas. Outros, ainda estão em grau de recurso.

substituicao-de-candidato

Agenda dos candidatos a prefeito de São Luís para esta sexta-feira (9)

Edivaldo Holanda Júnior (PDT) – Manhã: Caminhada no bairro Pontal da Ilha – Vila Cotia – Início 9h, com concentração na Quadra da Vila Cotia – às 8h. / Tarde: Caminhada no bairro Pão de Açúcar – às 17h, com concentração na Praça do bairro às 16h.

Eduardo Braide (PMN) – Manhã: 9h – Visita ao Hospital Aldenora Bello. 10h – Caminhada Cidade Olímpica. / Tarde: 15h – Gravação de programa eleitoral. / Noite: 19h – Reunião com comunidade da Cidade Operária.

Eliziane Gama (PPS) – 9h – Caminhada das Mulheres – Rua Grande, Centro. Concentração: Praça João Lisboa. / 15h – Reunião com lideranças da sociedade civil organizada. / 19h – Encontro com líderes religiosos.

Fábio Câmara (PMDB) – MANHÃ: 10h –  Compromissos pessoais. / TARDE: 16h – Reunião com moradores da Ivar Saldanha. / NOITE: 19h30 – Participa de reunião com candidata a vereadora Rosa do Boi do Gapara.

Rose Sales (PMB) – Manhã: 7h as 12h – Corpo a Corpo TUDO ROSE feira da Cohab. / Tarde: 15h30 – Corpo a Corpo TUDO ROSE Novo Angelim. / Noite: 19h – Atendimento Político 21h – Jantar com lideranças na Cidade Verde.

Os demais candidatos não enviaram agenda. 

Agenda dos candidatos a prefeito de São Luís para esta quinta-feira (8)

Edivaldo Holanda Júnior (PDT) – Entrevista jornal O Imparcial às 14h. / Caminhada na Vila Vitória às 17h, com concentração na União de Moradores às 16h.

Eduardo Braide (PMN) – Manhã: 8h – Reunião com equipe de campanha. 10h – Visita a feira da Vila Brasil. / Tarde: 12h30 – Conversa ao vivo com internautas em rede social. / Noite: 19h – Reunião com comunidade da Vila Palmeira

Eliziane Gama (PPS) – Manhã: Gravação de Programa Eleitoral. / Tarde: Carreata Área Itaqui Bacanga. / Concentração: 15h- Aterro do Bacanga, com saída às 16h.

Fábio Câmara (PMDB) – MANHÃ: 10h – Participa de lançamento de candidatura do vereador Lima, na Vila Maranhão. / TARDE: 16h – Participa de lançamento de candidatura do vereador Beco, na Fetiema, no Centro. / NOITE: 18h – Reunião com lideranças da Vila Embratel. 19h – Encontro com a comunidade Irmãos Coragem, na Alemanha. 20h – Reunião em Igreja Evangélica, no Bairro São Francisco.

Rose Sales (PMB) – Manhã: 7:00 – Corpo a Corpo “Tudo Rose Feira da Cohab”. / Tarde: 15:00 a 18:00 – Corpo a Corpo TUDO ROSE (Aurora/ Isabel Cafeteira). / Noite: 19:00 – Congresso de Jovens igreja Peniel, Pr. Wilson – Cohatrac 20:30 – Escola biblica de obreiros – Igreja Peniel Pr. Siclay.

Os demais candidatos não enviaram agenda. 

  • A agenda da candidata Eliziane Gama foi alterada. Correção feita às 9h desta quinta-feira (8) no Blog. 

Agenda dos candidatos a prefeito de São Luís para esta quinta-feira (25)

Edivaldo Holanda Júnior (PDT) – TARDE: CAMINHADA NO VINHAIS. Concentração as 16h no Viva Vinhais em frente ao Farol da Educação (antiga Cobal). INÍCIO as 17:00 h – Av. 03, Av. 02, Av. 04 (Praça do Letrado), Final: Comitê Central. (INAUGURAÇÃO) – As 18h.

Eliziane Gama (PPS) – 09h – Grava Programa Eleitoral / 14h – Sabatina O Imparcial (Jornal O Imparcial). / 19h – Encontro com lideranças.

Fábio Câmara (PMDB) – MANHÃ: 10h – Gravação de programa eleitoral para a TV /TARDE: 15h15 – Reunião com lideranças da comunidade de Pedrinhas, zona rural de São Luís. / NOITE: 19h30 – Reunião com coordenação de campanha.

Rose Sales (PMB) – MANHà-Gravação em estúdio  -Atendimento de lideranças políticas. / TARDE – Encontro TUDO ROSE com agentes comunitários. / NOITE – Encontro TUDO ROSE com guardas municipais.

Valdeny Barros (PSOL) – 09h – Valdeny Barros grava programa para TV e Rádio. / 19h – Valdeny Barros reúne com a coordenação de campanha

Wellington do Curso (PP) – MANHÃ – 10h. Evento: Participa de entrevista na rádio Universidade FM. Local: Universidade Federal do Maranhão – UFMA. / TARDE – 15h.  Evento: Grava programa eleitoral. / NOITE – 20h. Evento: Reunião com coordenação de campanha.

Eliziane e Wellington fecham período de convenções e São Luís terá nove candidatos

candidaturasApenas serão oficializados nesta sexta-feira (5) os dois últimos candidatos na disputa em São Luís. Eliziane Gama (PPS) e Wellington do Curso  (PP) deixaram para fazer suas convenções no último dia do prazo. Mas como os dois já fecharam a questão do vice, já sabemos as chapas que irão concorrer à prefeitura, com exceção de Eduardo Braide (PMN).

Nos últimos dois dias, esquentaram as discussões em torno dos vices, mas foram definidos para Edivaldo, Eliziane e Wellington. Já o candidato do PMN ainda encontra dificuldade para compor a chapa.

Fechadas as convenções, os eleitores ludovicenses terão nove nomes oficializados na corrida pelo palácio de La Ravardiére. Que os jogos comecem!

Quem serão os candidatos e vices em São Luís:

Edivaldo Holanda Júnior (PDT) – Júlio Pinheiro (PCdoB)

Eliziane Gama (PPS) – José Joaquim (PSDB)

Wellington do Curso (PP) – Roberto Rocha Júnior (PSB)

Eduardo Braide (PMN) – vice indefinido

Fábio Câmara (PMDB) – Flávio de Jesus (PMDB)

Rose Sales (PMB) –  Sidinei Lima (PMB)

Valdeny Barros (PSTU) – Aline Maria (PCB)

Cláudia Durans (PSTU) – Jean Magno (PSTU)

Zé Luís Lago (PPL) – Simone Klaid (PPL)

*Texto alterado às 11h30 para correção

Política maranhense em notas

Eliziane quer “todos contra Edivaldo”

fabioelizianeA deputada federal Eliziane Gama disse que irá visitar todos os pré-candidatos que fazem oposição ao prefeito Edivaldo. A ideia, segundo ela, é “construir pontes para o debate cívico”. Claro, o debate cívico entre eles e todos contra o atual prefeito. Eliziane espera um pacto de não agressão com os adversários fazendo com que eles sirvam indiretamente como seus “laranjas” batendo no prefeito e ninguém a coloque contra a parede ou exponha suas contradições. Espera, não?

Mas a realidade é outra

candidatosmenoresPelo que apurou o Blog, pelo menos dois pré-candidatos que estão mais abaixo não pretendem centrar fogo somente em Edivaldo e deixar Eliziane tranquila. A leitura que eles têm da pesquisa Escutec e de outras pesquisas internas é que Eliziane tem tendência de queda e é nesse espaço que podem crescer. Já Edivaldo, se mantém estável e em uma média que deve lhe garantir o segundo turno. A briga então de Fábio Câmara, Rose Sales e Wellington do Curso é para aproveitar a tendência de queda de Eliziane para “tomar” votos dela e tentar chegar ao segundo turno. Uma missão difícil, mas a única chance. A não ser que sejam, de fato, candidatos apenas de apoio à popular-socialista.

PSDB na vice quase certo

elizianepintoJá estão muito adiantadas as negociações entre a pré-candidata a prefeita Eliziane Gama e o PSDB. Os tucanos deverão indicar o vice na chapa da popular-socialista. O deputado federal João Castelo praticamente já “tirou o time de campo” e terá compensações em caso de vitória de Eliziane em outubro. O nome mais cotado para vice é do suplente de senador Pinto Itamaraty. A composição já é dada como certa nos bastidores das duas legendas. Tudo amarrado com as direções nacionais dos partidos.

Retaliação de Eliziane a Luciano Leitoa

lucianoleitoaO senador Roberto Rocha (PSB-MA) afirmou em entrevista ao blog do Ludwig que o PPS está rejeitando a pré-candidatura do prefeito de Timon à releição por conta do veto de Luciano Leitoa à filiação de Eliziane Gama ao PSB. Rocha afirma que nada tem a ver com a situação. “O prefeito Luciano vetou a candidata e é natural que agora muitos quadros do PPS rejeitem uma aliança automática com a candidatura dele, em Timon. É inevitável também que seus adversários explorem essa situação. Mas daí a atribuir a mim essas dificuldades, vai um longo caminho que só a má-fé de alguns pode explicar”. Ele também negou influenciar no PSDB de Timon.

Edinho volta ao palanque

edinhobarreirasApós participar de sua primeira disputa eleitoral em 2014, quando foi candidato a governador do Estado, o derrotado Edinho Lobão voltou à cena política em Barreirinhas. Ele participou do lançamento da pré-candidatura de Albérico Filho à prefeitura daquele município. O ex-prefeito é o candidato sarneysta ao cargo. Também participaram do ato os deputados estaduais Adriano Sarney e Elilázio Júnior (ambos do PV).

Lula fala sobre o desafio

lulaentrevistaO novo secretário estadual de Saúde, Carlos Lula, concede entrevista nesta terça-feira (3) ao programa Avesso, da TV Guará. Lula abre o verbo sobre os desafios à frente da gigantesca máquina da saúde estadual, a perseguição da qual passará a ser alvo por parte do grupo de Ricardo Murad e as metas para reverter o quadro da saúde no estado.

Flávio avisa que vai pra campanha com seus aliados de 2014

flaviodutraDurante o lançamento do “Diálogos por Paço”, o governador Flávio Dino não titubeou sobre a sua participação nas campanhas em 2016: vai pra rua em favor dos que estiveram com ele.

“Precisamos de prefeitos comprometidos com a mudança do Maranhão. Em 2016, este é o primeiro evento sobre eleição municipal que participo [em favor de Domingos Dutra, em Paço do Lumiar] e vou participar de outras. Vou ser leal com quem foi comigo. Meus aliados são os que andaram no sol e na chuva comigo. Quem chegou depois eu abraço, mas não tiro o lugar de quem esteve comigo no sol e na chuva”, afirmou ao discursar.

Questionado pelo Blog sobre em quais das maiores cidades estaria envolvido na campanha, o governador disse que a única exceção é São Luís. “Eu só não vou participar em São Luís porque todos os principais candidatos estiveram no meu palanque e eu fiz um acordo político em 2014 que não participaria. Com exceção desta cidade, a regra é que eu participe de todas, levando em consideração o critério que coloquei, priorizando meus aliados em 2010 e 2014. O governo não vai se envolver na eleição, mas eu sou militante político. Tenho o direito e o dever de participar em meu próprio nome. Vou opinar sobre o que acho o melhor caminho e pedir à população que, se possível, acompanhe esse pensamento”.