Já que quer candidatura própria, por que PT não escolhe alguém de casa?

Uma ala do PT do Maranhão anunciou o secretário de Estado de Educação, Felipe Camarão, como pré-candidato a governador para as eleições 2022.

O mais estranho é o partido do ex-presidente Lula ter que importar alguém para uma candidatura majoritária, contrariando seu histórico em todos os estados.

O PT sempre teve candidatos orgânicos, de quadros históricos ou de militantes como candidatos majoritários, pelo país. No Maranhão, mesmo sendo de alas diferentes, teve como candidatos majoritários Washington Oliveira a prefeito de São Luís e vice-governador e Bira do Pindaré a senador, quando ainda estava na legenda.

Desta vez, o partido teve que trazer o “supersecretário” que estava filiado ao DEM para ter um nome.

Quer dizer que os companheiros que sempre estiveram no partido não podem ou não estão aptos a disputar qualquer cargo que seja?

A própria legenda tem um nome com predicados. Zé Carlos é deputado federal, com três mandatos pelo PT e histórico no partido. Poderia ser o nome para uma candidatura majoritária que representasse, de fato, o petismo.

Ciro Gomes diz não ver problema dividir palanque com Lula

O pré-candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, em entrevista, afirmou que não vê problema em um palanque entre PDT e PT no Maranhão.

“É normal que a gente compreenda que o Brasil é assim mesmo”, disse Ciro sobre palanque duplo do senador Weverton Rocha, pré-candidato a governador do PDT, que deve apoiar também Lula.

“E como venho dizendo, o nosso projeto é feito com diálogo e união. Ciro e Lula já entenderam que podem contribuir com o nosso estado em um plano muito maior”, disse Weverton.

Othelino lamenta morte de subtenente da Polícia Militar e pede celeridade na investigação do caso

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB), na sessão plenária desta terça-feira (19), lamentou a morte do subtenente da Polícia Militar, Israel Silva, que exercia suas funções no Gabinete Militar do Parlamento Estadual. O Plenário da Casa também fez um minuto de silêncio em homenagem ao militar, a pedido do deputado Neto Evangelista (DEM).

Othelino Neto cobrou celeridade na elucidação do caso, a fim de que sejam encontrados e punidos os responsáveis pelo assassinato do subtenente Israel Silva, 51 anos, ocorrido no último sábado (16).

O parlamentar afirmou que telefonou imediatamente ao secretário Jefferson Portela, assim que foi informado do ocorrido pelo coronel Jinkings, chefe do Gabinete Militar da Assembleia.

“Reforcei, ontem, o pedido à Secretaria de Segurança Pública para que faça os esforços necessários e com a urgência que o caso requer para encontrar os dois assassinos e, também, descobrir as circunstâncias do fato, se foi realmente latrocínio, para que possa colocar esses dois elementos fora do convívio social, tanto pela vida que se perdeu, como também pelo exemplo que este episódio deve dar ao Estado”, disse Othelino Neto.

O subtenente Israel Silva exercia suas funções no Gabinete Militar da Assembleia Legislativa como Auxiliar do Oficial de Serviço de 24 horas.

Na sessão, os deputados Neto Evangelista (DEM), Dr. Yglésio (PROS) e Rildo Amaral (Solidariedade) também lamentaram o ocorrido.

Honorato afirma que é claro interesse do PT Nacional na aliança com Weverton

O presidente municipal do PT, Honorato Fernandes, concedeu entrevista ao programa Ponto e Vírgula na noite desta terça-feira (19). O ex-vereador de São Luís falou sobre a discussão em torno de candidatura própria e alianças do Partido dos Trabalhadores nas eleições do ano que vem.

O dirigente partidário lembrou que a aliança com o senador Weverton não é uma posição isolada dele, como disse Felipe Camarão, mas uma construção de projeto defendida por muitos petistas inclusive pelo único prefeito do partido, Luizinho do Amovelar, de Coroatá, além de ser o projeto nacional.  “Se você parar pra conversar um pouquinho com as lideranças nacionais, você vê claramente que o interesse é de aliança com o senador Weverton no Maranhão”.

Honorato também desfez a fake news de que o senador Weverton teria mandado fazer busdor com a imagem do presidente Lula para demonstrar força. Ele revelou que ele é o presidente da CUT são os autores da peça e o senador não tem nada a ver.

“Esse é um outdoor que foi fruto de uma articulação minha com o Manuel Lages, presidente da CUT. É posição nossa pessoal. Então, se a crítica vem, não deve ser para o senador Weverton mas para nós”, pontuou.

Fufuquinha diz que é grande a chance de Bolsonaro ir para o PP

O deputado federal maranhense André Fufuca, atual presidente nacional do PP, afirmou que o presidente Bolsonaro ainda tem chance de se filiar ao partido.

O chefe do Executivo disse que aguarda a possível fusão da sigla com outras legendas para tratar da sua filiação.

Em agosto, Bolsonaro deu uma declaração, em entrevista à TV Piauí. “Existe [a chance]. Mas não basta eu querer ir para lá. Eles têm que me aceitar também. É igual um pedido de casamento. Você pode não me aceitar. Parece que o PP está numa fase de possíveis fusões por aí. Como tem tempo ainda, eles vão esperar o melhor momento de acontecer, daí, se acontecer, se eu não tiver casado”, disse.

O presidente chegou a negociar com o Patriota, partido ao qual seu filho mais velho, senador Flávio Bolsonaro (RJ), se filiou. Um racha na sigla motivado pelas mudanças feitas para acomodar Bolsonaro e seus aliados políticos fez as negociações esfriarem.

Lula encaminha apoio a Weverton na disputa ao governo

Em Brasília para uma nova rodada de conversas em torno de alianças para 2022, o ex-presidente Lula, veja só, encaminhou um importante palanque no território do pedetista Ciro Gomes.

Antigo aliado de Weverton Rocha, o senador que lidera pesquisas ao governo maranhense, Lula recebeu o parlamentar do PDT nesta terça para uma conversa num hotel de Brasília em que praticamente fechou o apoio no estado.

A possibilidade de estar no palanque do PDT em 2022, ainda que Ciro também seja presidenciável, é uma realidade para Lula, que já disse a aliados que estará com quem tiver “50% dos votos mais um” para vencer em 2022. No Maranhão, pelas últimas pesquisas, o nome é de Rocha, que já deixou claro a diferentes interlocutores que deseja ter Lula em seu palanque em 2022.

Flávio Dino reafirma que vai cumprir acordo com partidos

Em entrevista a Rede Meio Norte, o governador e pré-candidato a senador, Flávio Dino afirmou que o acordo feito para a escolha do seu sucessor, com base em critérios estabelecidos, será cumprido.

Ele evidenciou em primeira mão que a definição do pré-candidato da base governista será no próximo mês: novembro. Anteriormente, o líder do Poder Executivo havia pontuado que a decisão ficaria somente para 2022.

Hoje, há dois nomes cotados: o do senador Weverton Rocha (PDT) e o do atual vice-governador Carlos Brandão (PSDB) e o secretário de Indústria e Comércio, Simplício Araújo (Solidariedade)

A consolidação do pré-candidato é resultado de um acordo firmado com os presidentes dos partidos e lideranças da base aliada, que versou para alguns critérios de escolha, dentre os quais está o posicionamento nas pesquisas de intenção de voto.

Escutec confirma favoritismo de Weverton em cenário sem Roseana

A pesquisa Escutec, divulgada pelo jornal O Estado do Maranhão, apresenta o senador Weverton (PDT) como o pré-candidato ao governo que mais cresceu comparando-se as pesquisas já realizadas pelo instituto.

Na primeira pesquisa, Weverton tinha 14% das intenções de voto e repetiu este percentual em junho. Agora, na pesquisa Escutec divulgada hoje, o pedetista pulou para 20%.

No cenário que não tem a ex-governadora Roseana Sarney, Weverton aparece em primeiro. Ele tinha 25% em março, caiu para 22% e agora alcançou 28%.

A pesquisa ouviu 1,4 mil eleitores nos dias 23 a 30 de setembro. O intervalo de confiança é de 90% e a margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Felipe Camarão coloca seu nome à disposição na disputa pelo Governo do Estado

Em entrevista ao programa Ponto Continuando, da Rádio Educadora AM 560, o secretário estadual de Educação, Felipe Camarão, colocou seu nome à disposição na disputa pelo Governo do Estado.

Felipe mudou de discurso após dirigentes do PT, anunciaram apoio a ainda embrionária pré-candidatura do secretário ao Palácio dos Leões. Antes ele tinha como projeto principal disputar o cargo de deputado federal.

O fato gerou indignação junto ao vice-governador Carlos Brandão (PSDB) que, inclusive, tinha declaração de apoio de alguns petistas, como Augusto Lobato, ainda presidente estadual da sigla.

“Eu sou um homem de missão, sou um amigo leal, fiel do governador Flávio Dino. Sou um cumpridor de missão e estou a disposição. Estou a disposição do PT, acho que o PT tem tamanho para pleitear espaço na chapa majoritária, encabeçando, inclusive, essa chapa majoritária. Acho que o cenário estadual ainda está muito aberto. Tenho convicção da eleição do presidente Lula. Eu estou a disposição do Flávio, estou a disposição do partido para disputar qualquer mandato. Estou aqui para cumprir missão, não importa, o que importa é ajudar o Maranhão. Estou à disposição, inclusive para compor uma chapa majoritária”, afirmou Camarão.

Pesquisa: Weverton lidera com quase o triplo do segundo colocado

O Instituto Exata e o programa Ponto e Vírgula, da rádio 92 FM, divulgaram nesta sexta-feira (1º), mais uma pesquisa de intenção de voto com cenários da corrida pelo Palácio dos Leões, Senado Federal e também pela presidência da República.

O levantamento, realizado com eleitores de todo o Maranhão e é a pesquisa é a terceira encomendada pelo programa para avaliar a tendência de votos dos eleitores maranhenses na eleição de 2022.

No levantamento estimulado do Instituto Exata, as intenções de voto para o Governo do Estado em 2022, a ex-governadora Roseana Sarney aparece em primeiro. Em segundo está o senador Weverton e em terceiro o ex-prefeito Edivaldo Holanda Júnior.Segundo a pesquisa, Roseana lidera com 27%, seguida por Weverton que tem 21% e Edivaldo que aparece com 9%.

O senador Roberto Rocha vem em seguida com 8%, acompanhado do prefeito de São Pedro dos Crentes Dr. Lahesio com 7%. O vice-governador Carlos Brandão tem 6%, o deputado Josimar Maranhãozinho surge com 5% e o secretário Simplício Araújo pontua com 1%.

‘Nenhum/Branco/Nulo’ soma 8% e ‘não sabe/não respondeu’ corresponde a 8% dos entrevistados.

Sem Roseana

No cenário em que são apresentados só os nomes que já confirmaram pré-candidatura ao Governo (sem Roseana Sarney), Weverton lidera com 32%, seguido do ex-prefeito Edivaldo com 13%, Dr. Lahesio com 12%, Brandão com 11% e Josimar com 8%.

Nenhum/Branco/Nulo soma 13% e não sabe/não respondeu corresponde a 11% dos entrevistados.

Weverton vs Brandão

No embate direto entre Weverton e Brandão, o senador leva a melhor com 48% contra 19% do vice-governador.

Nenhum/Branco/Nulo soma 20% e não sabe/não respondeu corresponde a 13% dos entrevistados.