Governo intensifica campanha de vacinação contra a gripe na região metropolitana

Com objetivo de fortalecer a campanha de vacinação contra a gripe na região metropolitana do estado, o Governo do Maranhão intensificou a imunização em escolas dos municípios de Paço do Lumiar e Raposa. Na manhã desta quinta-feira (1°), equipe da Secretaria de Estado da Saúde (SES) esteve nos municípios para incentivar a vacinação, especialmente dos professores e dos cidadãos dos grupos prioritários. Durante a ação, 600 doses foram disponibilizadas para vacinação de docentes, estudantes e moradores da comunidade.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, acompanhou a ação ao lado dos gestores municipais. “Aproveitamos que a campanha de vacinação contra a Influenza foi prorrogada até o dia 9 de junho para intensificar a atividade, incentivando as equipes municipais e orientando a população para a importância da imunização. Ao final da campanha, desejamos que o Maranhão esteja entre os dez estados com maior índice de vacinação no país. Para isso, contamos com a participação dos municípios e a conscientização da população”, destacou.

Os prefeitos de Raposa, Talita Laci, e de Paço do Lumiar, Domingos Dutra, abraçaram a campanha e aproveitaram para se vacinar. “Ao lado do Governo do Estado, estamos intensificando essa campanha e nossas escolas estão de portas abertas. Estamos trabalhando juntos e a população só tem a ganhar com essa parceria”, disse Talita. “É melhor prevenir do que remediar. Paço também está envolvido com a campanha para evitar essa doença que pode provocar, inclusive, a morte”, disse Domingos Dutra.

A vacina é considerada uma das medidas mais eficazes de prevenção da doença, inclusive para evitar casos mais graves de gripe. Segundo o Ministério da Saúde, a imunização é recomendada especialmente ao grupo prioritário que inclui idosos com 60 anos ou mais, crianças de 2 a 5 anos, trabalhadores da área da saúde, indígenas, gestantes e puérperas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis, além dos professores.

Para a professora de Língua Portuguesa da Unidade Integrada Sarney Filho, em Raposa, Josenilde da Silva, de 55 anos, a vacinação é condição importante para uma vida saudável. “Estamos entre os cidadãos que mais precisam se vacinar, pois trabalhamos com as crianças e a vacina evita a doença. É muito ruim também a gente prejudicar o trabalho por conta de doença. Se a gente puder evitar é bom”, disse a docente.

A ação de imunização alcançou também membros da comunidade. A aposentada Maria José Moraes, de 74 anos, aproveitou a oportunidade. “Foi muito bom ter vindo me vacinar. Moro aqui perto da escola, soube da vacinação e vim porque ainda não tinha me vacinado. Gostei bastante de ter tido essa oportunidade”, contou a moradora da Raposa.

A vacinação pode reduzir entre 32% e 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da doença. “O objetivo dessa nossa visita é, também, incentivar a população a buscar o posto de saúde para se vacinar. Muita gente precisa ser ainda imunizada, especialmente cidadãos do grupo prioritário. Por isso, pedimos aqui a colaboração de todos”, destacou a chefe do Departamento de Imunização da SES, Helena Almeida.

Maranhão tem maior índice de vacina contra febre aftosa do Nordeste‏

Foto 1_Divulgação_Aged_01082016 - Maranhão conquista o maior índice vacinal contra febre aftosa do NordesteDe acordo com os dados divulgados pelo Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) no último dia 29, o Maranhão teve o melhor resultado do Nordeste na vacinação contra a febre aftosa no 1º semestre de 2016. Com a vacinação de 98,46% do rebanho bovino e bubalino envolvido na campanha, o estado também ficou entre os 10 melhores índices do Brasil.

“Acreditamos e estamos trabalhando com o Mapa para, dentro de pouco tempo, ficarmos livre de aftosa sem vacinação. Esse trabalho exemplar que está sendo feito pela Aged tem sido fundamental, não só na defesa animal, como na vegetal. É a vida do ser humano que está em jogo, não só para abrir mercados, mas para garantir a saúde da população”, observou o secretário de Estado da Agricultura, Pecuária e Pesca, Márcio Honaiser.

O resultado do Maranhão não é alto apenas na porcentagem, maior em quase 2% que o segundo colocado, Alagoas, com 96,83% de cobertura vacinal. A porcentagem alcançada corresponde à imunização de 7.513.765 bovinos e bubalinos. No Nordeste, o número é inferior apenas ao da Bahia, que vacinou 9.704.344 animais ou 93,84% do rebanho envolvido na campanha.

“Temos o segundo maior rebanho bovino e bubalino do Nordeste. Nosso público-alvo é diverso e engloba tanto os grandes, quanto os pequenos produtores. Conquistamos um resultado satisfatório devido à conscientização do criador maranhense e à atuação de nossos veterinários e técnicos agropecuários, com a ajuda de vários parceiros, em todos os 217 municípios do estado”, destaca o presidente da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged), Sebastião Anchieta.

Além de comemorar o resultado da I Etapa da campanha de vacinação de 2016, que pela terceira vez consecutiva foi acima de 98%, a Aged também comemora 15 anos sem nenhuma ocorrência de febre aftosa no Maranhão. “Com essa segurança sanitária, estamos garantindo a comercialização de produtos e subprodutos do setor agropecuário maranhense no Brasil e em outros países, além de estar atraindo novos investimentos”, defendeu Sebastião.

Governo prorroga o prazo de vacinação contra H1N1 no Maranhão‏

Foto _1 Jullyane Galvão_SES_20052016 - Governo anuncia prorrogação do prazo de vacinação contra H1N1 no MaranhãoO Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES), anunciou na manhã nesta sexta-feira (20) a prorrogação do prazo de vacinação contra o vírus Influenza A, transmissor da gripe H1N1, no Maranhão. O anúncio foi formalizado em reunião da Comissão Intergestores Bipartide (CIB), que incorpora representantes do estado e dos municípios em encontros mensais, onde são feitas as pactuações entre os gestores.

“A nossa pauta em CIB é extensa, mas uma das principais que gostaria de ressaltar, é o fato de que o Maranhão estenderá a campanha de vacinação contra a influenza A por mais 15 dias em todo o estado. Convocamos a população englobada no público prioritário a procurar os postos de saúde para imunização, agindo de maneira preventiva e segura”, pontuou o secretário de Estado de Saúde, Carlos Lula.

A campanha nacional foi encerrada nesta sexta-feira (20), porém, segundo comunicado do Ministério da Saúde (MS), os números relacionados à quantidade de pessoas vacinadas poderão ser incluídos no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI) até o dia 10 de junho. As vacinas estarão disponíveis em todos os postos de saúde para os grupos prioritários da campanha. Ao todo, são 1.794 postos de vacinação, sendo 158 na capital, São Luís, distribuídos em 62 Unidades de Saúde e 96 postos volantes.

A campanha é direcionada para crianças de seis meses a menores de cinco anos, gestantes e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), pessoas com mais de 60 anos, trabalhadores da saúde, funcionários do sistema prisional, população privada de liberdade, bem como doentes crônicos com recomendação médica, pessoas com problemas respiratórios, cardíacos, com baixa imunidade, dentre outros. Até a manhã desta sexta-feira, a cobertura vacinal da campanha apontava 67% da meta.

Compromisso integrado

Para um alinhamento mais próximo com o que é discutido entre os gestores regionais, o secretário também definiu que participará de uma das reuniões da Comissão Intergestores Regionais (CIR), que acontecerá mensalmente um dia antes da CIB.  As comissões reúnem representantes dos municípios e trabalham para garantir o acesso de toda a população ao serviço público de saúde, integrando as administrações federal, estadual e municipal.

“Acreditamos em uma política de saúde feita de maneira horizontal, por isso, além das reuniões da CIB, irei acompanhar mensalmente as CIR. Nessa oportunidade debateremos os principais problemas do estado e, com isso, estaremos construindo uma política mais democrática e eficaz para responder as demandas dos municípios”, explicou o secretário de saúde.

Segundo o presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde, Vinícius de Araújo, as reuniões da CIB sempre trazem esperança de que é possível avançar com a saúde no Maranhão. “Todas as medidas aprovadas em CIB vêm da CIR, ou seja, de um levantamento de quem conhece a realidade de cada lugar. Portanto, tudo o que é tratado tem relevância e grande impacto para os usuários do SUS, que podem ter esperança de que o poder público está no caminho certo”, afirmou. Na pauta discutida nessa sexta-feira (20), foram aprovadas conjuntamente diversas ações que compreendem a ‘Atenção Primária e Vigilância em Saúde’ e ‘Unidade Gestora de Regulação Controle e Avaliação do Sistema de Saúde’.

Prefeitura começa campanha de vacinação antirrábica nesta segunda-feira (19)‏

vacinaA Prefeitura de São Luís, através da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), inicia nesta segunda-feira (19) a campanha de vacinação antirrábica canina e felina. Cães e gatos, a partir dos três meses de idade, devem ser vacinados para prevenir a raiva. A campanha se estenderá até o dia 13 de fevereiro, com a meta de vacinar 140 mil animais.

A raiva é uma doença incurável causada por vírus, que compromete o sistema nervoso e tem alto índice de mortalidade, podendo atingir o homem e o animal. Para combater a doença, a Semus vai utilizar um efetivo de 250 agentes de endemias que vão fazer a vacinação de casa em casa, de segunda a sexta-feira.

O coordenador do Centro de Controle de Zoonoses, João Batista Pires, diz que a vacina também estará disponível em postos de saúde e pede a colaboração da população para que o objetivo seja alcançado. “Por determinação do prefeito Edivaldo, estamos fazendo uma grande mobilização para atingir a meta, mas precisamos que a população colabore, permitindo a entrada dos agentes – devidamente identificados – e deixando que os animais sejam vacinados. Só assim poderemos evitar casos de raiva”, afirma.

No primeiro dia da campanha, cerca 90 equipes estarão nos bairros Centro, Liberdade, Diamante, Camboa,Vila Gorete, Sítio do Meio, Floresta, Fé em Deus, Monte Castelo, Macaúba, Lira, Belira, Apeadouro,Vila Bessa, Veneza e Retiro Natal.

SAIBA MAIS
A raiva é transmitida ao homem por meio de contato com o animal doente, o que significa que não é necessário, por exemplo, uma mordida para que haja contaminação. Basta que um corte, ferida, arranhão profundo ou queimadura na pele entre em contato com a saliva do animal raivoso. A vacinação de cães e gatos é obrigatória por lei.

Campanha de vacinação contra sarampo e paralisia infantil inicia hoje em Caxias

vacinaNeste sábado (8) será o Dia D da Campanha Nacional de Vacinação contra o sarampo e a paralisia infantil. Em Caxias, no total, devem ser vacinadas 11.773 crianças contra o sarampo e 13.133 crianças contra a paralisia infantil. A meta é vacinar 95% do público-alvo. A ação é promovida pela Prefeitura de Caxias, em parceria com Secretaria Municipal de Saúde e Ministério da Saúde.

Durante todo o dia, as doses estarão disponíveis em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS’s), além de mais 5 pontos estratégicos: casa da Dona Graça, na Rua do Cajueiro, bairro Seriema; Pam; Rotary Club; Creche Vila Lobão, e; Escola João Viana.

Neste ano, o Dia D de Mobilização Nacional será realizado em dois momentos: no primeiro dia da campanha, 8 de novembro, e no dia 22.

A vacinação contra a poliomielite – responsável pela paralisia infantil – terá como público-alvo crianças de seis meses até menores de cinco anos.

A coordenadora no município do Programa Nacional de Imunização, Fernanda Batista, alerta aos pais e mães que fiquem atentos para mais esta vacina na caderneta de seus filhos. “Vamos zelar pela saúde das crianças e procurar a unidade de saúde mais próxima de casa e colocar as vacinas em dia. São dois tipos de vacinação muito importante e que crianças necessita tomar”, afirma Fernanda Batista.

A campanha irá se estender até o dia 28 de novembro.

POLIOMIELITE – A poliomielite é uma doença infectocontagiosa grave. Na maioria dos casos, a criança não vai a óbito quando infectada, mas adquire sérias lesões que afetam o sistema nervoso, provocando paralisia irreversível, principalmente nos membros inferiores. A doença é causada pelo poliovírus e a infecção se dá, principalmente, por via oral.

SARAMPO – O sarampo é uma doença viral aguda grave e altamente contagiosa. Os sintomas mais comuns são febre alta, tosse, manchas avermelhadas, coriza e conjuntivite. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio de secreções expelidas pelo doente ao tossir, falar ou respirar. As complicações infecciosas contribuem para a gravidade do sarampo, particularmente em crianças desnutridas e menores de um ano de idade. A única forma de prevenção é por meio da vacina.

Campanha Municipal de Vacinação contra poliomielite‏ começa no próxmo sábado

vacinaA Prefeitura de São Luís, através da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), realiza entre os dias 8 e 28 de novembro a Campanha de Vacinação contra a Poliomielite. A meta, este ano, para a capital maranhense é a vacinação de 72.240 de crianças de seis meses a cinco anos incompletos.

Para garantir o êxito da campanha, a Semus executou treinamentos com as equipes que vão trabalhar em cerca de 250 postos de vacinação fixos e volantes, que vão disponibilizar a vacina contra a pólio ao público infantil. Ainda que já erradicada no Brasil, a doença precisa ser mantida sob vigilância para evitar a reintrodução do vírus no país.

A secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe, lembra que, além da imunização contra a pólio, outras vacinas estarão disponíveis nas unidades de saúde. “Nós aproveitamos esse momento para reforçar também o controle de outras doenças imunopreveníveis. Por isso, pedimos que os pais levem as carteiras de vacinação e, se o esquema vacinal estiver incompleto, é possível fazer a atualização aplicando as vacinas que faltam”, orienta a secretária.

Segundo a orientação do Ministério da Saúde, os sábados 8 e 22 de novembro serão os dias D de mobilização nacional, em que todos os postos do Brasil devem manter-se abertos para intensificar a campanha.

Em 2013, foram vacinadas 72.972 crianças em São Luís. Para atingir a meta este ano, no próximo dia 22, a Semus vai instalar postos de vacinação em shoppings, escolas e associações de bairros e escolas, além das unidades de saúde.

 

PARALISIA INFANTIL

A paralisia infantil (poliomielite) é uma doença infecciosa viral aguda, transmitida de pessoa para pessoa, através de fezes contaminadas, vias respiratórias ou alimentos e água. A doença ataca os nervos e pode levar à paralisia total ou parcial. Os tratamentos da doença visam apenas adotar medidas que minimizem as suas complicações, já que não existe cura para a poliomielite. A melhor forma de prevenção é a vacinação.

Prefeito acompanha vacinação do Dia D contra o Sarampo

Prefeito acompanha vacinação ao lado de Helena Duailibe e Roberto Carneiro, adjunto da secretaria estadual de saúde

Prefeito acompanha vacinação ao lado de Helena Duailibe e Roberto Carneiro, adjunto da secretaria estadual de saúde. Foto: Fabrício Cunha

O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, aproveitou este sábado (8) para acompanhar a vacinação do Dia D contra o Sarampo ao lado da secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe, e convocou os pais para que levem seus filhos para vacinar em qualquer uma das unidades de saúde da rede municipal ou em um dos postos instalados nos shoppings centers. A meta é vacinar 100% da população maior de seis meses e menor de  cinco anos.

O prefeito agradeceu a todos que disponibilizaram o tempo para ajudar na imunização e compareceram para vacinar as crianças. “É uma boa maneira de comemorar este dia muito especial, que é o Dia da Mulher. Vamos todos nos unir para vacinar nossas crianças. Esta campanha que começou pouco antes do carnaval, chega agora a seu Dia D, contemplando toda a região metropolitana. Temos que nos mobilizar, com a ajuda da imprensa para avançarmos e conseguirmos vacinar 100% das crianças na faixa etária”, afirmou.

Devem ser vacinadas as crianças com mais de seis meses e com menos de 5 anos que nunca foram vacinadas contra o Sarampo. Somente no Posto de Vacinação da Liberdade, a meta é vacinar 3 mil crianças. Em toda a São Luís, são 73 mil. A criança deve tomar a segunda dose 30 dias após a primeira.

Não há registros de casos de sarampo em São Luís, mas para garantir o controle da doença é necessário que as crianças sejam vacinadas. A orientação veio do Ministério da Saúde, com o objetivo de montar uma barreira contra a doença após a confirmação de surtos nos estados do Ceará, Pernambuco e Paraíba. O reforço garante a estado de erradicação da doença.

Acompanharam a ação do Dia D contra a dengue os vereadores Chico Carvalho (PSL), Heron Simões (PSL), Edmilson Jansen (PTC), Josué Pinheiro (PSDC), Pavão Filho (PDT), Pedro Lucas Fernandes (PTB), Paulo César (PCdoB) e Rose Sales (PCdoB). Vários secretários municipais também acompanharam a ação.

Começa campanha de vacinação de cães e gatos em São Luís

vacinaTeve início neste sábado (14), em São Luís, a segunda etapa da Campanha Municipal de Vacinação Antirrábica 2013. Neste primeiro dia, 83 postos de vacinação foram instalados no centro da cidade e nos bairros Alemanha, Radional, Vicente Fialho, Bequimão e suas proximidades com foco na imunização de cães e gatos.

A meta da Campanha é imunizar 90 mil animais até o final de novembro deste ano. Para isso, a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) montou um cronograma que promoverá a partir da segunda fase da campanha, que se inicia já nesta segunda-feira (16), a vacinação “porta-a-porta”, quando as equipes do Centro de Zoonoses visitarão as residências para realizar a imunização necessária.

Para o secretário de Saúde, Cesar Felix, esta é uma ação grandiosa que está sendo realizada com o objetivo de erradicar a raiva no município de São Luís. “Mesmo com a instalação de postos volantes em diversos pontos da cidade a gente entende a dificuldade que muitas vezes a população tem de levar seu animal para ser vacinado. Por isso, resolvemos ir até a casa dessas pessoas, facilitando suas vidas e dando uma eficácia ainda maior à Campanha”, ressaltou.

Segundo dados do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), São Luís passou mais de 20 anos sem registrar uma ocorrência da doença em humanos em sua região metropolitana. No ano passado foram 55 casos de raiva canina. Segundo o coordenador do CCZ, João Batista Pires, até o mês passado foram confirmados oito casos de raiva em São Luís. “Esses números estão muito abaixo dos que foram registrados no mesmo período em 2012. Isso é reflexo de um trabalho constante que vem sendo realizado pela Semus no combate e controle da raiva e outras zoonoses”, destacou. “Na primeira etapa da Campanha que aconteceu em junho deste ano, conseguimos imunizar 87 mil animais”, lembrou.

Para repetir o sucesso da fase inicial da Campanha, Pires reforça o apelo à população para que receba as equipes de vacinação em suas residências dentro das datas estabelecidas no cronograma. “Nossos profissionais estarão identificados e farão o trabalho de forma que traga segurança para aos moradores”, afirma.

Gisele Frazão, 43, moradora do Anil, diz já estar ansiosa para chegar a data onde as equipes passarão no seu bairro. “Eu tenho dois cachorros e é sempre complicado levá-los ao local de vacinação, mesmo sendo aqui perto. A gente acaba tendo muita coisa pra resolver, e eles vindo fazer a vacina aqui em casa, pra mim é muito mais fácil”, disse.

Já o estudante Augusto Santos, 24, morador do centro da cidade, que participou da Campanha neste sábado, levar seu cão para vacinar é mais que uma obrigação. “Eu passeio sempre com ele e não custa nada trazê-lo aqui no posto. A vacina foi rápida e ele nem se incomodou. A gente tem que colaborar. Eu cuido da saúde dele e acabo cuidando da minha também”, falou.

Durante todo o sábado, foi possível perceber uma grande movimentação de cães e gatos em vários pontos de vacinação.

 CRONOGRAMA DA CAMPANHA

Encerrada a primeira fase da Campanha com os postos fixos neste sábado, a segunda etapa se iniciará já na segunda-feira (16) com a vacinação diretamente nos domicílios. Para melhor organização as unidades de saúde são divididas por Distritos Sanitários, baseados nas regiões da cidade.

16 a 20/09 – Distrito Coroadinho (que envolve os bairros Coroadinho, Filipinho, João Paulo, Fátima e adjacências);

23/09 a 05/10 – Distrito Cohab (envolve os bairros Cohab, Cohatrac, Anil, Turú e proximidades);

21/10 a 31/10 – Distrito Tirirical (Bairros Tirirical, São Cristóvão, São Bernardo, João de Deus, Santa Bárbara, Vila Itamar, Pirapora, Santa Efigênia, Cidade Olímpica (I,II e III), Santa Clara, Vila Lobão, Janaína e outros do entorno);

18/11 a 22/11 – Distrito Vila Esperança (Estiva, Itapera, Maracanã, Pedrinhas, Quebra Pote, Tibiri, Coqueiro, Vila Sarney, Vila Esperança e demais do entorno);

25/11 a 29/11 – Distrito Itaqui-Bacanga (Bacanga, Vila Embratel, Anjo da Guarda, Vila Bacanga, São Raimundo, Gapara, Vila Nova).