Política maranhense em notas

Que deselegante, deputada Andrea!

andreamuradA deputada Andrea Murad deve estar com medo do contraditório. Nos embates da Assembleia, o deputado Levi Pontes (PCdoB) sempre tem apartes negados pela filha de Ricardo Murad. Embora, quando o comunista utiliza a tribuna, sempre concede aparte à deputada oposicionista. A deputada chamou Levi de “deputadinho”, fez várias acusações e negou peremptoriamente o aparte pedido duas vezes pelo colega. “Não tenho tempo para ficar escutando deputado da sua qualificação”. Esse foi o argumento.

Filiação discretíssima

elizianeppsFoi a filiação mais discreta de uma forte candidata a uma prefeitura de capital. A deputada federal Eliziane Gama se refiliou ao PPS sem realizar sequer um ato para marcar posição e mostrar lideranças que acompanham. Ainda que esteja “queimada” com a maioria da classe política, Eliziane poderia demonstrar força popular se mobilizasse lideranças de bairros em um grande ato de filiação da boa filha que à casa retorna. Mas o único registro da filiação de Eliziane foi no histórico de Movimentação Parlamentar da Câmara. Ontem, foi oficializada a troca da Rede pelo PPS no site.

Duarte Jr. irá falar na Câmara

1_duarte_ju_nior-142893Como o vereador Fábio Câmara (PMDB) fez duras críticas contra o presidente do Procon, Duarte Júnior, o “Garoto mídia” garantiu que irá à Câmara falar sobre o reajuste de passagens no transporte urbano e metropolitano. Duarte entrou em contato com os vereadores Armando Costa e Pedro Lucas para que agendassem a visita para ele esclarecer aos parlamentares o posicionamento do Procon.

Lei em favor dos Autistas

vereadorA Câmara de São Luís aprovou o projeto de Lei nº 081/2015, que garante mais direitos a pessoa com Transtorno do Espectro Autista (TEA). O projeto do vereador Prof. Lisboa vai ao encontro da Lei Federal nº 12.764/12, Lei Berenice Piana, de proteção aos direitos da pessoa com autismo e torna possível, entre outras finalidades, instituir ou manter centros de atendimento integrados de saúde, educação e assistência social especializada no tratamento de pessoas com autismo na cidade de São Luís.

Itapary irá se explicar

mauricioitaparyO deputado Fábio Macedo anunciou que está agendada para esta quinta-feira (7), às 08h30, uma audiência com o superintendente do Departamento de Nacional de Infraestrutura e Transporte, Maurício de Itapary, na Sala de Comissões da Assembleia Legislativa. O DNIT terá que explicar aos deputados porque da demora para se tomar alguma atitude com relação à BR-135 e como está o andamento e o cronograma das obras.

A nova partilha do ICMS

famemassembleiaDeputados receberam o presidente da Famem, Gil Cutrim, nesta segunda-feira (5) para tratar sobre o projeto de lei que redistribui o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) aos municípios maranhenses. A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) aprovou parecer sobre o projeto de lei de iniciativa do Governo do Estado, que redistribuiu 25% do ICMS aos 217 municípios. A repartição da parcela pertencente aos municípios deve privilegiar com maior percentual de verba as prefeituras que apresentarem melhor desempenho no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Alguns deputados se preocupam com a possibilidade de municípios menores perderem recursos.

Andrea Murad discute estrada federal e esquece de Coroatá

andreaA deputada estadual Andrea Murad (PMDB) fez um inflamado discurso na segunda-feira (28) cobrando as obras da BR-135 e exigindo atuação do governador Flávio Dino, atropelando as prerrogativas do governo federal com “um simples ofício”.

Mas a deputada nunca lembra que a própria mãe, Teresa Murad, é prefeita de um município de grande porte do Estado. E o município de Coroatá está destruído, com várias ruas neste estado.

Enquanto se preocupa com a estrada federal, Coroatá está destruída pelos buracos. Andrea deveria começar cobrando o fim dos buracos “em casa”.

Fotos: Blog Coroatá de Verdade.

Política maranhense em notas

Andrea perde mais uma na Justiça

decisaoandreaMais um factoide da deputada Andrea Murad contra o governo foi derrubado na Justiça. Em setembro, a 4ª Câmara Cível do TJ já havia negado a Ação da deputada e reconhecido a regularidade da contratação das OSCIPs pela secretaria estadual de Saúde – todas contratadas por licitação amplamente divulgada. Não satisfeita, a deputada entrou com recurso, que foi negado nesta sexta-feira (5). Desta vez, a 3ª Câmara Civil, por unanimidade, reconheceu e negou o recurso de Andrea.

E a mancada feia de Ricardo Murad

ricardomuradJá o pai da deputada Andrea Murad, o ex-secretário de saúde Ricardo Murad, “pagou o maior mico” nesta sexta-feira (5). Na ânsia de atacar o governo Flávio, Ricardo publicou foto de uma viatura velha carregada com caixas de cerveja. Mas a foto é de 2013 e foi divulgado na época pela imprensa, inclusive pelo sistema Mirante. O próprio slogan do governo Roseana está no veículo. Nenhum Blog com um mínimo de credibilidade teve coragem de publicar a pauta de Murad. Eita vexame, Ricardo!

As viaturas de agora

viaturasPor falar em viaturas de Polícia, diferente de carcaças como essa que Murad mostrou, estas são as 50 viaturas que o governo entregou nesta sexta-feira (5) para a Polícia do Maranhão. Elas saíram em comboio da porta do Palácio dos Leões, mas não pra passear. Elas já foram vistas espalhadas pela cidade fazendo o policiamento ostensivo. O governador garantiu que serão 300 até abril.

Blocão protocolado

assembleiaO Blocão governista com 23 deputados e a liderança do deputado Rafael Leitoa (PDT) já foi protocolado na Assembleia Legislativa. Porém, ele só existe de fato quando for publicado e a publicação só ocorrerá com o retorno das atividades após o carnaval. A previsão é que saia dia 15. Mas como quando tudo parece tranquilo surge uma novidade, é preciso um olho no momo e outro nos bastidores.

Cuidado com a Lei Seca!

Foto 2 - Detran-MA intensifica operação Lei Seca no CarnavalPara quem gosta de beber na folia, é bom ficar longe do volante. Neste carnaval os órgãos de fiscalização prometem ação rígida. Ao todo, 18 municípios, situados em regiões estratégicas do estado, vão ter operações da Lei Seca no Carnaval. Além da fiscalização, o Detran fará blitz educativa volta ao Terminal da Ponta da Espera e será executada, também, durante os quatro dias de Carnaval no Corredor da Folia e na Passarela do Samba, em São Luís. Então, não dá pra vacilar. Nada de beber e dirigir!

Tributação sobre sobre grandes fortunas

A proposta já amplamente defendida pelo governador Flávio Dino (PCdoB) de tributação sobre grandes fortunas ganhou força na Câmara Federal com o líder da bancada do PDT, Weverton Rocha, apoiando o tributo e e orientando a bancada trabalhista para votação a favor da tributação para fortunas acima de R$1 milhão. Existem muitos projetos sobre o assunto na Câmara, sempre jogados para debaixo do tapete.

André Campos irá apoiar candidatura de Andrea Murad

andreandreaO que parecia ser um ambiente de consenso promete muito mais confusão até as convenções do PMDB. No dia em que o vereador Fábio Câmara foi eleito presidente do diretório municipal, a deputada estadual Andrea Murad lançou sua pré-candidatura à prefeitura de São Luís. E o vice-presidente eleito do PMDB, André Campos, irá apoiar a candidatura de filha de Murad.

Campos quer isolar Fábio Câmara. Ao se aliar aos Murad, derruba qualquer possibilidade do vereador ser candidato a prefeito pelo PMDB.

No discurso de posse como novo presidente, Fábio ainda agradeceu muito a Sarney, João Alberto e Ricardo Murad, que foi seu padrinho político por muitos anos. E como Ricardo fez nas eleições de 2014, quando só apoiou os candidatos de sua família, apunhalou o vereador mais uma vez.

Em tempo: em contato com o titular do Blog o superintendente da Funasa, André campos, negou o apoio e garante que mantém a candidatura.

Portela parte pra cima de Andrea com mais vontade: “seu pai lhe deu um mandato”

O secretário estadual de Segurança, Jefferson Portela, respondeu aos ataques da deputada Andrea Murad com mais dureza ainda do que já havia feito. Em vídeo, o secretário exigiu respeito da parlamentar, voltou a falar da “língua” da deputada, que segundo ele, supostamente virou autoridade pública.

“A senhora não tinha trajetória política para ter um mandato parlamentar. Seu pai lhe deu um mandato. Então, procure honrar, de qualquer forma, o mandato que a senhora tem pra exercer. Então, me respeite. A senhora é uma irresponsável e uma língua suja. Sei que o cidadão de bem não desacredita de mim por uma acusação falsa”, afirmou Portela.

O secretário disseque os ataques de Andrea não o desanimam de continuar combatendo o crime.

 

 

Funcionário de Andrea Murad usou carro da secretaria de Saúde durante todo ano de 2015

Blog do Domingos Costa

12512100_956187111133581_1572144143_n

Após mais de um ano à procura do coordenador parlamentar do gabinete da deputada estadual Andrea Murad(PMDB), senhor Rafael Pinheiro Dutra – o Faraó, a empresa Locamil Serviços Ltda conseguiu recuperar na última terça-feira(12) um veículo que estava sendo usado pelo funcionário da parlamentar há mais de um ano ilegalmente.

O carro, Celta 2014 – cor prata, de placa OJP – 3028, de São Luís, pertencente a empresa que faturou contratos de altos valores durante o período que o ex-secretário de Estado da Saúde, Ricardo Murad(PMDB), comandou a pasta, foi encontrado batido no bairro da Cidade Operaria, em São Luís.

Uma espécie de “faz tudo” da deputada, Rafael Faraó continuou apossado do veículo mesmo após Murad deixar a Saúde – em dezembro de 2014. De lá, pra cá, o funcionário  de Andrea vinha se escondendo das ligações do setor de Transporte da SES e da empresa responsável. Conseguiu a incrível façanha de driblar a todos e continuar desfrutando do que não lhe pertencia mais ao longo de todo o ano passado.

Nomeação no Gabinete

andrea muradNo dia 09 de fevereiro de 2015, Rafael Pinheiro Dutra foi nomeado no gabinete da deputada Andre Murad para ocupar o cargo em Comissão Símbolo DANS-1, na função de Coordenador Parlamentar, mas não se tem confirmação se o veículo era usado nas atividades parlamentares em benefício da filha do ex-chefão da Saúde do Maranhão.

Outro lado – Em contato com Rafael “Faraó”, ele ficou de retornar a ligação, no entanto, até a publicação do post não retornou.

A assessoria da deputada Andrea Murad informou que diante do ocorrido, o coordenador parlamentar pediu exoneração do cargo na quarta-feira(13).“Não tínhamos conhecimento que esse veículo estava com o Rafael, ele nos procurou muito constrangido pedindo sua exoneração. Disse que tinha um Boletim de Ocorrência contra ele por ter batido esse veículo, ocasionando algumas avarias. Diante dos fatos, não queria causar nenhum constrangimento a deputada e pediu para sair”, explicou a assessoria confirmando o desligamento do servidor do gabinete de Andrea, assinado pela parlamentar.

Já a empresa Locamil ficou de se posicionar oficialmente sobre o caso por meio de nota. Ainda não mandada.

Folha: empresa acusada doou R$ 200 mil à campanha de Andrea Murad

RUBENS VALENTE
DE BRASÍLIA (Folha de S.Paulo)

andrearicardoDeflagrada nesta terça-feira (17), a Operação Sermão aos Peixes apontou que um grupo de empresas beneficiadas com recursos públicos supostamente desviados da Saúde irrigou pelo menos 61 campanhas eleitorais no Maranhão. Alguns dos candidatos, segundo a investigação, são parentes do então secretário de Estado de Saúde, Ricardo Murad, cunhado da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB-MA).

Levantamento feito pela Folha aponta que uma das empresas investigadas também destinou R$ 1 milhão, em 2010, para a campanha que reelegeu a governadora Roseana, em doação registrada para a direção estadual do PMDB do Maranhão –e outros R$ 730 mil para a direção da sigla no Tocantins.

Relatórios produzidos pela Polícia Federal que integram a decisão tomada pelo juiz da 1ª Vara Federal de São Luís (MA) responsável pelo processo, Roberto Carvalho Veloso, afirmam que o esquema funcionou durante a gestão de Ricardo Murad, entre 2010 e 2014, contra quem a PF pediu uma prisão preventiva sob suspeita de destruição de provas –o pedido estava sob análise do Judiciário até a publicação desta reportagem.

Segundo a PF, duas entidades não governamentais contratadas pela Secretaria de Saúde do Maranhão para gerir unidades hospitalares do Estado, o ICN (Instituto Cidadania e Natureza) e a Bem Viver, contrataram, sem licitação, inúmeras empresas para serviços terceirizados. Esse grupo de empresas recebeu um total de R$ 205,6 milhões em recursos públicos. Na mesma época, essas empresas, de acordo com a PF, beneficiaram campanhas eleitorais com doações registradas na Justiça Eleitoral em um total estimado em R$ 4,9 milhões.

Uma das principais contribuintes de campanha foi a Litucera Limpeza e Engenharia, sediada em Vinhedo (SP). A Litucera recebeu R$ 15,8 milhões da Bem Viver e outros R$ 28,2 milhões do ICN. Desse montante, segundo o relatório da PF, a Litucera destinou pelo menos R$ 1,9 milhão para candidatos nas eleições de 2010, 2012 e 2014.

O juiz federal escreveu: “A autoridade policial logrou demonstrar que além da prefeita eleita [de Coroatá] Maria Teresa Trovão Murad, esposa de Ricardo Murad, a Litucera financiou a campanha de mais 60 candidatos a vereador, sendo que foram eleitos sete vereadores do total de 13 vereadores, que corresponde a 53% do total de vereadores da Câmara Municipal”.

Além de ajudar a mulher do então secretário de Saúde com R$ 186 mil, a Litucera também destinou R$ 200 mil à campanha da filha do casal, a deputada estadual Andrea Trovão Murad (PMDB) e outros R$ 22 mil ao irmão de Maria Teresa, Alexandre Cesar Trovão, hoje presidente da Câmara de Coroatá.

Diversas outras empresas também estão sob a mira da PF por terem recebidos recursos do ICN e da Bem Viver e, ao mesmo tempo, colaborado com campanhas eleitorais, como a Lavatec Lavanderia Técnica, a Tempo Engenharia e o Cobra (Centro Oncológico Brasileiro).

O delegado que atua na Operação Sermão aos Peixes, Sandro Jansen, disse à Folha que a investigação chegou às doações eleitorais ao rastrear o fluxo do dinheiro. Segundo ele, uma investigação sobre eventuais crimes eleitorais poderá ser um desdobramento da operação, desde que se tenha autorização da Justiça Eleitoral ou de outros tribunais, em caso de político com foro privilegiado.

“O dinheiro a gente já sabe para onde vai, agora não sei se esses políticos sabiam da origem desse dinheiro, então não posso incluí-los na organização criminosa. Para chegar a esse ponto, tem que ter autorização dos tribunais. A gente fez acompanhar o fluxo financeiro e ver até onde ele foi”, afirmou o delegado.

A destinação de recursos de empresas terceirizadas para campanhas eleitorais também já havia sido identificada por auditoria da CGU (Controladoria Geral da União), que participa da Operação Sermão aos Peixes. “Nesse emaranhado de irregularidades também releva destacar os casos das empresas duplamente beneficiadas com recursos públicos do Fundo Estadual de Saúde e que efetivaram doações oficias de campanha exclusivamente (no Estado do Maranhão) para familiares do Secretário de Saúde à época dos fatos ou a candidatos do reduto eleitoral desse dirigente”, concluiu a CGU, em auditoria.

Segundo a CGU, “empresas que receberam pagamentos superfaturados foram doadoras, no Estado do Maranhão, exclusivamente para familiares do ex-secretario de Saúde ou para candidatos do município que é o seu principal reduto eleitoral”.

OUTRO LADO

O presidente do diretório estadual do PMDB do Maranhão, Remi Ribeiro, afirmou à Folha que o partido aguarda o desenrolar das investigações para então se manifestar.

“O partido não quer se meter numa ação que ainda está em andamento”, disse Ribeiro, que foi senador em 2011. Ele disse que é preciso analisar as provas coletadas na operação. “Ainda tem muito ‘se disse’, ‘se fala’. Isso não é prova”, disse o político.

Segundo o presidente do PMDB, as doações eleitorais não configuram ilícito. “São empresas. É só o PMDB? O que se pode afirmar? Está na prestação de contas e isso será apurado na doação oficial. Pode ter um contrato [com serviço público] sem ter interferência do candidato ou do partido”, disse Ribeiro.

Ricardo Murad é procurado pela Folha desde a manhã desta terça-feira (17) para se manifestar sobre o assunto, mas não foi localizado. Foi deixado recado em sua residência na noite do mesmo dia, mas não houve retorno até a publicação desta reportagem.

Folha entrou em contato por telefone com a sede da empresa Litucera. Uma atendente, que preferiu não se identificar, informou que a empresa “não se manifesta pela imprensa”.

No telefone registrado em nome do Cobra, uma atendente informou que a empresa mudou de endereço. No novo endereço, uma funcionária disse que não poderia dar quaisquer informações à imprensa. Foram deixados recados na Litucera e no Cobra. Representantes das empresas Tempo e Lavatec não foram localizados. No telefone da Prefeitura de Coroatá (MA), ninguém atendeu às chamadas.

Política maranhense em notas

Uso de dinheiro para campanhas

O Jornal Hoje, da Rede Globo, destacou o caso Ricardo Murad nesta terça-feira (17). A reportagem disse que “há suspeitas de que os desvios na saúde bancaram campanhas de 2010, 2012 e 2014. Essa parte da investigação vai ser enviada à Justiça Eleitoral”. Durante a coletiva, o superintendente da Polícia Federal disse que ainda não era possível afirmar que houve uso eleitoral. Os deputados Sousa Neto e Andrea Murad, genro e filha de Ricardo não estiveram na Assembleia Legislativa hoje e não comentaram o caso.

Cada aparição é um “flash”

ricardopfDesde as primeiras horas da manhã, a movimentação de toda a imprensa na capital foi intensa na sede da Polícia Federal e na casa do ex-secretário de Saúde, Ricardo Murad. Quando chegou à sede da PF e desceu do carro, os fotógrafos e cinegrafistas correram para fazer as imagens e Murad pegou um susto. “Que é isso, gente!?”. Foi como se dissesse: “calma, ainda não estou sendo preso”.

Expulsão do PMDB

andreamuradA deputada Andrea Murad deve pedir agora a expulsão do ex-secretário de saúde e seu pai, Ricardo Murad, do PMDB. A deputada pediu que a cúpula do partido expulsasse o prefeito de Bacuri, Richard Nixon, por ter sido detido acusado de envolvimento com agiotagem. “Não podemos aceitar esse tipo de gente no partido”, disse à época. Agora, que seu pai foi acusado pela Polícia Federal de ser chefe de quadrilha que desvio R$ 1,2 bilhão da saúde do Maranhão, a deputada também deve pedir sua expulsão.

Pedido de prisão

A Polícia Federal confirmou que já existe o pedido de prisão contra o ex-secretário Ricardo Murad e que este foi negado pela Justiça na semana passada. Mas com o pedido continua na Justiça e com novas evidências, os depoimentos dos envolvidos e até possíveis delações premiadas, o pedido possa ser acatado. Até o início da noite, Ricardo Murad permanecia na sede da PF prestando esclarecimentos.

Obras de arte

obrasChamou atenção da imprensa a quantidade de obras de arte apreendida na casa de Ricardo Murad. O coordenador de Núcleo de Operações, Sandro Jansen, explicou que é comum obras de arte serem utilizadas para lavar dinheiro sujo. Por isso, a apreensão do material é de importância. Também foram aprendidos veículos, uma lancha, aeronave, televisão de 100″ e computadores.

Roseana lança livros

roseanalançalivrosEnquanto o cunhado estava sofrendo condução coercitiva para a Polícia Federal para explicar o desvio bilionário da saúde do Maranhão, a ex-governadora Roseana Sarney lançava dois livros para falar dos seus mandatos como governadora. Como Roseana teve todo cuidado de convidar apenas a imprensa alinhada em um evento restrito, não foram feitas perguntas sobre o caso Ricardo Murad. Mas já sabemos que muita coisa revelada hoje pela PF não está nas páginas sobre a saúde dos governos Roseana.

ICN no governo hoje

Aliados de Ricardo Murad utilizam a estratégia de colocar a atual gestão da saúde no mesmo patamar e fizeram vários questionamentos durante a coletiva sobre o fato da ICN, uma das empresas acusadas, ainda estar atuando na secretaria de Saúde. Tiveram um balde de água fria do coordenador de Operações Especiais, Sandro Jansen, que pontuou as diferenças por agora ter ocorrido licitação, o governo atual ter aceitado um interventor dentro do ICN. No que diz respeito a empresa Litucera, foi explicado que ela é subcontratada, em um regime que em nada tem a ver com o que tinha antes.

PMDB volta a “lavar roupa suja” na tribuna da Assembleia

Blog do Jorge Vieira

andrearobertoA briga entre as correntes que estiveram envolvidas na disputa pelo comando do PMDB no Maranhão, semana passada, deixou a sede do partido e se transferiu para o plenário da Assembleia Legislativa, na manhã desta quarta-feira (04). Ainda por conta da refrega entre o senador João Alberto e ex-secretário Ricardo Murad, os deputados Roberto Costa e Andréa Murad voltaram a lavar roupa suja e trocar acusações sobre o resultado da convenção.

A parlamentar, que era candidata a presidente, mas curiosamente no dia da eleição estava em passeio na Flórida (EUA), retornou ao plenário na manhã de hoje cobrando satisfações da direção peemdebista e acusando o senador João Alberto de autoritário, de ter conduzido a convenção de forma ilegal e antidemocrática ao não permitir a inscrição de sua chapa, mas foi prontamente rebatida em suas afirmações.

“O que é difícil de aceitar é o medo, o cerceamento democrático, passei dias ouvindo que iríamos ser derrotados, e eu estava preparada para a vitória e para a derrota, a política tem dessas coisas, mas o que me entristeceu foi a anulação de qualquer possibilidade, até o direito de perder nos foi retirado, e isso, convenhamos, não faz jus a história desse partido. A minha lealdade ao PMDB continua inabalável, não será uma mancha pequena causada por poucos que irá afetar a grande história construída por muitos. Esse é um episódio menor na história do PMDB”, provocou Andréa.

A resposta veio na bucha. Durante intervenção, na tribuna, o deputado Roberto Costa, aliado do senador João Alberto, advertiu que todo processo da convenção do PMDB foi legal, “porque a Justiça nos deu esse direito, o diretório nacional do PMDB nos deu esse direito, agora querer discutir juridicamente com o Dr. Michel Temer, presidente nacional do partido, um dos juristas mais reconhecidos do Brasil, aí é demais”, ponderou Costa.

Continue lendo..

Justiça e direção nacional do PMDB mantêm eleição de amanhã

andreamA deputada estadual Andrea Murad, que está nos Estados Unidos, perdeu a batalha para adiar a eleição do PMDB, que será realizada nesta sexta-feira (30). tanto na tentativa judicial quanto no intuito de intervenção da direção nacional, Andrea teve os pedidos negados.

O o vice-presidente da República, Michel Temer, que também é presidente nacional do partido, negou a intervenção solicitada por Andrea e Hildo Rocha. Temer acolheu o parecer da assessoria jurídica do partido e pediu mais informações sobre o caso, mas, mantendo a eleição desta sexta.

Na Justiça, a  juíza Janaína Araújo Carvalho, da Comarca da Ilha de São Luís, indeferiu o pedido de liminar onde Ricardo Murad alegava fraude na convocação e publicação do edital da eleição. A juíza afirmou não verificar no Estatuto do partido as exigências alegadas por Murad.

E a eleição está mantida. João Alberto deverá ser reeleito por aclamação.

pmdbindefere