Qual o papel de Adriano Sarney no pós-sarneísmo?

O sistema coronelista e oligárquico se sustenta em uma estrutura de muitos tentáculos e ocupações de espaço de fala e poder. O sarneísmo não acabou no Maranhão, mas é fato de que vivemos um período de transição desde a eleição de Jackson Lago em 2006. O mais longevo grupo de poder regional no Brasil voltou com um golpe judicial em 2009, conseguiu respirar com mais uma eleição em 2010, mas após duas derrotas, e o fim da representatividade no Congresso Nacional, o definitivo fim do sarneísmo como sistema de poder oligárquico está se consolidando.

Claro, o Clã continua tendo força nos outros dois pés do seu tripé de poder: um grande império midiático e influência judicial. Mas a internet diminuiu muito a força de sua rede de televisão e rádio e os órgãos de justiça têm um equilíbrio maior de forças. Uma prova disso foi a derrota de Nelma Sarney para a presidência do Tribunal de Justiça do Maranhão.

Neste contexto, qual será o papel do único representante da família Sarney em um cargo eletivo? Observado pelo avô como o futuro do grupo, Adriano Sarney será o principal opositor ao governo Flávio Dino na Assembleia Legislativa, já que Edilázio Júnior e Eduardo Braide foram para a Câmara Federal e Andreia Murad não conseguiu se reeleger.

Na Bahia, o “carlismo” morreu junto com Antonio Carlos Magalhães. A oligarquia coronelista muito parecida com a maranhense teve que se adaptar a um novo momento. O principal herdeiro, ACM Neto, tenta sempre se desvencilhar da herança negativa da imagem do avô. Com um bom mandato como prefeito da Bahia e uma boa relação com o ex-governador petista Jaques Wagner, sem deixar de ser opositor do PT. ACM Neto com postura política própria traçou rumo próprio, e nova liderança fora do “carlismo”. O democrata preferiu terminar seu mandato de prefeito e não concorreu ao governo quando tinha grande chance de se eleger.

Adriano Sarney pode de fato ser um opositor de bom nível ao governo Flávio Dino e ser importante na transição do modelo político coronelista mandonista do Maranhão. Para o bem do Maranhão, o sarneísmo deve mesmo ser encerrado agora. O que não significa caça às bruxas e cemitério político para quem tem o sobrenome mais conhecido da política nacional. É o fim de um modelo, de uma ideia de poderio que só levou o Maranhão aos péssimos índices.

O único político da família Sarney com mandato tem perfil para dar um outro rumo para a política do seu grupo diferente do que seu avô sempre fez.

Flávio sobre despoluição das praias: “sempre dissemos que é um processo”

Flávio é duro com críticas de Rocha e Adriano Sarney: “raiva porque tem gente resolvendo”

O titular do Blog conversou com o governador Flávio Dino sobre a questão da balneabilidade das praias de São Luís, aproveitando que estava sendo entregue Praça na Lagoa da Jansen, que está também sendo despoluída. Vale lembrar que o senador Roberto Rocha disse ser uma irresponsabilidade dizer que as praias de São Luís estavam limpas e o deputado Adriano Sarney fez vídeo na praia para dizer que Flávio estava mentindo sobre a balneabilidade.

O governador afirmou que já era esperada a oscilação com algumas semanas tendo pontos impróprios e disse que a limpeza das praias será completa com a conclusão das obras nos rios e de despoluição da Lagoa da Jansen.

“Estamos em processo de limpeza das praias, como sempre esclarecemos. Conseguimos um patamar muito bom, que há praticamente uma década não havia, em que praticamente 100% dos pontos pesquisados estão sendo liberados. Uma semana ou outra nós temos alguns pontos impróprios e claro que sabíamos que iria ser assim. O processo de limpeza total leva algum tempo e depende da conclusão das obras de todos os rios que levam às praias. Fizemos no Rio Pimenta e Rio Claro e estamos limpando o Rio Calhau. Temos a limpeza do Rio Anil com as Estações de tratamento de esgoto e esta obra na Lagoa. Claro que é um processo”, afirmou.

O governador disse que, independente de como estiverem as condições das praias, continuará divulgando com transparência a balneabilidade. Flávio foi duro com as críticas de Rocha e o grupo Sarney. “Claro que existem os profetas do caos, do atraso, que não conseguiram resolver o problema ou que tem raiva porque tem gente resolvendo ou são contra a cidade e o Estado e ficam divulgando boatos. Nós sempre dissemos que é um processo, e que tem uma tendência positiva. Depois de muitos anos em que havia uma situação de abandono. Quem tem ilha particular, quem tem espaços privados de lazer não valoriza o espaço público. Eu valorizo as praias porque fui criado nas praias e continuo a frequentar. É uma visão diferente. Nós respeitamos os bens públicos, o patrimônio público. Cuidamos para que o que é público tenha qualidade. Esse é o caminho do Maranhão e não vai ter passo atrás. Temos muita convicção deste caminho”, sentenciou.

Política maranhense em notas

Intimidação a delegado

O deputado estadual Adriano Sarney (PV) tenta enquadrar o delegado da Polícia Civil Antônio Jorge Silva Santos. Ele promove nesta terça-feira (13) audiência da comissão de segurança da Assembleia com o delegado. Isto porque a defesa do prefeito de Mirinzal, Amaury Almeida, alega que foi preso no dia da eleição por perseguição política. Vale lembrar que o segurança de Amaury atirou em um militante de seu adversário na madrugada da eleição.

Encontro indigesto

O velório do ex-governador João Castelo promoveu encontros inusitados na Assembleia Legislativa. Quando descia as escadas saindo da Assembleia Legislativa acompanhado de outros políticos, o governador Flávio Dino deu de cara com a deputada Andrea Murad que subia as mesmas escadas. Saiu faísca! A deputada deu um forte boa tarde e saiu praticamente correndo. Não deu nem tempo de ouvir o “boa tarde” do governador.

Evitando encontro indigesto

Já o senador Roberto Rocha preferiu evitar o encontro. Quando soube que Flávio Dino estava no velório, preferiu se esquivar pelo outro lado da Assembleia e esperar sua saída para entrar e prestar solidariedade à família de Castelo. Rocha e Flávio trocaram farpas nas redes sociais na semana passada por conta da balneabilidade das praias. O atrito virtual pode ser considerado o rompimento definitivo dos companheiros de chapa de 2014.

Último adeus

Após o velório na Assembleia Legislativa, o enterro de João Castelo no cemitério Parque da Saudade foi o momento que marcou o adeus definitivo do ex-governador, com uma salva de tiros, Centenas lotaram o cemitério para a despedida. Seu corpo foi levado para o cemitério em viatura do Corpo de Bombeiros. Foram muitas homenagens ao político ao longo do dia.

Serviços funerários pós-eleição

Por falar em velório e Castelo, o colega de partido, prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, celebrou contrato estranho logo após as eleições municipais. A prefeitura de Imperatriz assinou dia 7 de novembro contrato de R$ 320 mil com a empresa RC Serviços Funerários Ltda., para o fornecimento de urnas mortuárias, mortalha, translado, etc. até o final do ano e do mandato do atual prefeito. (Informações do Blog do Garrone)

Adriano Sarney diz que foi tardia decisão que beneficiou Roseana

adrianosarneyO deputado estadual Adriano Sarney (PV) destacou o arquivamento do inquérito contra a tia, a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB). Para Adriano, foi tardia a decisão que fez com que Roseana permanecesse como investigada por dois anos.

O deputado ainda insinuou interferência do governador Flávio Dino no processo, mas uma vez dando a entender que Flávio tenha tamanho poder junto às maiores instituições do país. “Eu não posso crer que haja ingerência política, de parente do governador Flávio Dino, que hoje exerce a sub-procuradoria na PGR. Acredito na instituição, mas tenho que admitir que achei uma decisão tardia e coincidentemente tomada após dois períodos eleitorais”, afirmou.

O ministro Teori Zavascki, relator da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), arquivou o inquérito que investigava a ex-governadora do Maranhão e o senador Edson Lobão (PMDB-MA). Agora, são 41 inquéritos e duas ações penais da Lava-Jato no STF. Lobão, porém, ainda não está livre. Dentre esses processos que restam, um deles é contra o ex-ministro, que também responde a outro inquérito por desvios em Belo Monte. Não há outros processos contra Roseana no tribunal.

Já na Justiça Estadual, Roseana responde pelos supostos desvios do caso da Máfia da Sefaz.

Adriano Sarney reforça posicionamento de oposição a Flávio e Edivaldo

adrianoO deputado estadual Adriano Sarney fez novo pronunciamento nesta quarta-feira (19) após a ampla repercussão da sua declaração de que Eduardo Braide procurou o grupo Sarney pedindo apoio. Desta vez, o neto de José Sarney fez questão de reforçar o fato de que ele e sua família são opositores do governador Flávio Dino e do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, a quem chamou de tutelado pelo governador.

“Não apoio nem Edivaldo nem Eduardo. Não apoiarei nem nunca vou apoiar Braide e Edivaldo. Um não tem coerência e outro é tutelado pelo governador. Sempre fui um grande opositor de Flávio Dino e da prefeitura. Não falto com minha coerência. É impossível apoiar Edivaldo”, afirmou.

Adriano reafirmou que fez o discurso sobre Braide para defender o nome de sua família.

Roseana teria pedido discurso sobre Braide; Adriano nega

roseanaadrianoA declaração do deputado Adriano Sarney afirmando que o candidato a prefeito de São Luís, Eduardo Braide (PMN), pediu apoio do grupo Sarney teve sua razão de ser. A ex-governadora Roseana Sarney ficou extremamente irritada com a propaganda eleitoral de Braide ontem (17).

Na propaganda, uma pessoa pergunta pra Braide se ele está com o povo do Sarney e o candidato responde que não, que é mentira e que ele é candidato dele e de seu partido. Furiosa, Roseana não aceitou ser destratada por Braide como se ele nunca a tivesse procurado para pedir sua bênção, já que no primeiro turno, foi na sua casa pedir apoio.

A ex-governadora chamou Adriano para uma conversa no Calhau ainda nesta segunda-feira e solicitou que ele fizesse o discurso. Roseana lembrou que quando Eduardo era deputado fez tudo por ele, sendo um dos poucos que recebia todas as emendas e tinha muito espaço no governo.

Para a ex-governadora, ele não pode esconder o grupo que sempre o apoiou. O desejo de Roseana é derrotar Flávio Dino nas eleições de São Luís e poder exibir o troféu como sendo seu. Coisa que fica mais difícil com Braide reforçando diariamente a negativa. O que gerou a ira da Branca.

Outro lado

O deputado estadual Adriano Sarney entrou em contato com o Blog e negou peremptoriamente que sua tia tenha lhe pedido que fizesse o discurso. Adriano mantém a versão de que apenas fez o discurso para levar a verdade à tona. “Eu sempre defendi o meu nome e meu grupo. E falei a verdade”, afirmou.

“Eduardo Braide foi à casa de Roseana Sarney pedir apoio”, dispara Adriano

adrianosarney

O deputado estadual Adriano (PV) utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa para afirmar que o deputado Eduardo Braide, candidato a prefeito de São Luís, buscou apoio do seu grupo político, e mais ainda, foi até a casa da sua tia, ex-governadora Roseana Sarney, pedir o apoio da peemedebista. O neto de Sarney diz que Braide mente a ao dizer que não buscou nenhum grupo político.

“Por compromisso com a verdade, subo a esta tribuna para rebater algumas atitudes do candidato Eduardo Braide. […] A verdade é só uma: o deputado Eduardo Braide no primeiro turno buscou o apoio do grupo Sarney, do deputado Adriano Sarney, para que o PV o apoiasse. Buscou o apoio do PMDB através do senador João Alberto. E lá tinha testemunhas, tinha câmeras. Foi até a casa da ex-governadora Roseana Sarney pedir apoio. O meu compromisso é com a verdade. Ele tenta se dar bem passando para o público que é independente e nunca buscou apoio de nenhum grupo político”, afirmou.

 

Marco Aurélio cala Adriano Sarney sobre o IDEB

marcoaurelioO deputado Adriano Sarney parece obcecado na tentativa de se locupletar com o crescimento do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) registrado na semana passada no Maranhão. Ocorre, é que o índice voltou a crescer justamente após estagnação e queda nos últimos dois biênios da gestão da ex-governadora Roseana Sarney.

Na sessão desta terça-feira (20), da Assembleia Legislativa, o deputado Marco Aurélio enterrou qualquer tentativa da oposição oligárquica de se apossar do crescimento que mede a educação. “O resultado do IDEB que foi divulgado na semana passada é avaliação do exercício dos anos de 2014 e 2015, quer dizer, já pega um ano quase completo. Já traz aí resultados concretos. No biênio anterior a essa avaliação trazia uma diminuição na nota no que se refere à competência do Estado, que é o Ensino Médio, e neste biênio já traz uma melhora significativa”, pontuou o parlamentar.

Entre as razões que levaram a melhora do IDEB no Maranhão, Marco Aurélio citou a contratação de novos professores e o aumento salarial concedido, fazendo com que os docentes do estado tenham o segundo melhor salário do Brasil. Ele lembrou também da substituição de escolas de taipa e barro por estruturas de alvenaria e da reconstrução e manutenção de centenas de unidades em todas as regiões do Maranhão, por meio do Programa Escola Digna.

“O trabalho do governador Flávio Dino tem sido valorizado pelo povo do Maranhão. Do contrário, ele não teria toda essa aprovação de governo que tem, do contrário ele não seria tão bem recebido, muito embora dificuldades ainda hajam, e vão ser sanadas sim, porque planejamentos estão sendo feitos, a exemplo do reordenamento da rede escolar que vai oferecer as condições para atender demandas apresentadas pela classe dos professores. E não tenho dúvida que a política educacional do estado do Maranhão está no caminho certo”, ressaltou Marco Aurélio.

O discurso do parlamentar foi um balde de água fria para a oposição oligárquica, que não considera a maioria dos problemas do Maranhão como uma herança maldita, mas quer se beneficiar com todos os avanços já obtidos em apenas 20 meses de gestão do governador Flávio Dino.

Bira sobre ausência à sabatina verde: não quer apoio do PV

biraO deputado Bira do Pindaré (PSB) protagonizou um amplo debate com o deputado Adriano Sarney (PV) sobre sua ausência à sabatina promovida pelo PV. Bira foi taxativo sobre o motivo de se ausentar da sabatina: não quer apoio do PV de Sarney Filho e Adriano Sarney à sua pré-candidatura.

A sabatina promovida pela neto de José Sarney reuniu pré-candidatos a prefeito de São Luís com o intuito de ser um balizador de quem será apoiado pelo PV nas eleições deste ano.

Participaram do debate Wellington do Curso (PP); Rose Sales (PMB); Eduardo Braide (PMN); Fábio Câmara (PMDB); Eliziane Gama (PPS); e João Bentivi (PHS).

Flávio recebe nova Mesa Diretora da Assembleia; inclusive Adriano Sarney

Foto 1- Gilson Teixeira_15-03-2016-Reunião com nova mesa diretora da Assembléia Legislativa (1)O governador Flávio Dino (PCdoB) mostrou abertura ao diálogo com todos os deputados da Assembleia a receber os membros da nova Mesa Diretora que tomará posse em 2017. Chamou atenção o fato de até mesmo deputados de oposição, como o neto de José Sarney, Adriano Sarney, serem recepcionados.

Marcelo Tavares destacou que a reunião com a Mesa Diretora ocorreu em clima de harmonia, o que legitima a relação do Poder Executivo com o Legislativo em prol dos interesses da população do estado. “Inclusive recebemos a bancada de oposição, o que comprova o trabalho que é feito na Assembleia Legislativa. A oposição é sempre muito bem vinda para o debate do que é melhor para o povo maranhense”, ressaltou.

Para Márcio Jerry, o governador Flávio Dino tem uma relação de sintonia com o parlamento estadual, e o diálogo permanente com os deputados já é uma prática perene e continuará sendo rotineira. “Foi um debate de muita produtividade, um diálogo muito importante que sinaliza para a sociedade a relação harmoniosa em defesa, sempre, dos interesses do Maranhão, que tem o poder Executivo com o Legislativo em nosso Estado”.

O presidente reeleito da Mesa Diretora da Assembleia, Humberto Coutinho (PDT), ressaltou que os parlamentares ficaram satisfeitos com a recepção do governador e enfatizou a participação da oposição no diálogo. “Foi um momento muito importante porque se manifestou e se renovou a vontade recíproca de manter-se o relacionamento harmonioso entre o Poder Executivo e o Legislativo”, pontuou.

Segundo Othelino Neto (PCdoB), a presença dos nove deputados que compõe a Mesa foi marcante e representa a maturidade política no Maranhão. “Tanto os parlamentares que pertencem a base do Governo, quanto os que pertencem a oposição, todos conversando de forma democrática, representa um amadurecimento que só faz bem para o Maranhão”, concluiu o vice-presidente da Assembleia.

Além do presidente e do 1º vice-presidente, participaram da reunião os outros deputados membros eleitos para a nova Mesa Diretora: 1º Secretário, Ricardo Rios (PEN); 2º Vice-Presidente – Fábio Macedo (PDT); 2º Secretário – Stênio Rezende (DEM); 3º Vice-Presidente – Josimar de Maranhãozinho (PR); 4º Vice-Presidente, Adriano Sarney (PV); 4º Secretário – Nina Melo (PMDB).